Notícia

Jornal Cidade - Rio Claro

Luz no fim do túnel?

Publicado em 30 dezembro 2020

Por Lucas Puntel Carrasco

“ Mais um ano se passou ”, canta Cassiano na música “ A lua e eu ”. Ouço no rádio enquanto faço pão pras entregas de hoje. Que ano nós tivemos, meu amigo, minha amiga. Que ano. Quenianos estarão no pódio da São Silvestre? Pois haverá a corrida no dia 31? Se até Papai Noel foi barrado no confinamento, por ser grupo de risco da covid, acho que nem Roberto Carlos não vai ter esse ano. Que loucura. Que ano. Quelônios lacônicos. Colossenses: “[ ...] o (tananã) que chegou até vocês. Por todo o mundo este (tananá) vai frutificando e crescendo, como também ocorre entre vocês, desde o dia em que[ ...] ” Capítulo 1, versículos 5 e 6, na Nova Versão Internacional, troca o “ tananá ” por “ evangelho ” e você tem a epístola de Paulo aos frígios. Troca por “ vírus ”, e temos uma pandemia. Ou heresia, sacrilégio, não sei o que é pior. Com covid em cena, a coisa ficou feia em 2020. E não foi só em RioClarópolis não, pessoar.

O bicho pegou também em Londres, Paris, San Francisco, Nova York, Tóquio. Coisa de Primeiro Mundo. Se você duvida, se está pensando que a covid é uma invenção, uma conspiração chinesa para implantar chips espiões comunistas em nosso corpo através da vacina da China para controlar a mente das pessoas (segundo a minha mãe, doses da Si novac Biotech Ltd. conteriam nanopartículas para o controle populacional via 56 da Huawei), bem, se você acredita nisso, então dá um Google em “ shehu xin yong tixi ”. O chamado Sistema de Crédito Social chinês talvez te deixe umas três noites sem dormir. Fonte confiável, absolutamente verdadeiro. Agora, se prefere passar a noite em claro de outro jeito, fazendo algo diferente, a sugestão da casa é baixar o aplicativo Chess. com. Grátis, rápido e viciante. Não consigo mais largar. Joguei algumas partidas com o Jimmy600 (o computador), e já acho que estou pronto pro s mundial na Rússia. Na última disputa, era o meu rei branco Kf4 contra o rei preto Kg6 do Jimmy600, encurralado por duas damas brancas, em Qh3 e Qe7. Deu empate por afogamento. Mas voltando, onde eu estava? Ah sim, 2020, Roberto Carlos, retrospectiva. Lembrar das coisas está mais difícil na pandemia. Estudos indicam (revista Pesquisa Fapesp ”, ed. 294, ago. 2020) que a ansiedade gerada por não sabermos do futuro — e se haverá futuro — causa insônia e problemas de memória, concentração etc. Coisa bem boa.

São os mesmos males listados como efeito colateral na bula do meu antidepressivo: ansiedade, insônia, amnésia, déficit de atenção; além de flatulência, baixa libido, sonhos anormais, síndrome de Stevens johnson, coceira, erupções na pele. “ Quando olho no espelho, estou ficando velho e acabado ”, lembra Cassiano. Mais um ano se passou. Adeusinho, 2020. O ano em que houve menos abraços no mundo. Assim sendo, para citar o bom e velho Rubem Braga: “ De um modo ou de outro, com a minha longa experiência, tenho a impressão de que no fim do corrente mês de dezembro o ano passa ”. “ Nos vemos do outro lado do aeríneo: 2021 ”, escreveu Antonio rata no domingo último, cheio das metáforas. “ Que saibamos fazer uso recreativo do buraco que nos espera. ” (O autor (tananã) cavalga seu quelônio até a linha de chegada do outro lado do tabuleiro)