Notícia

Correio de Sergipe

Luiz Cruls, um cientista a serviço do Brasil

Publicado em 18 julho 2008

Agência FAPESP – Está em cartaz até 12 de outubro, no Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), no Rio de Janeiro, a exposição "Luiz Cruls, um cientista a serviço do Brasil". O objetivo é resgatar a biografia de um dos pioneiros da astronomia no Brasil. A entrada é franca.

Cruls nasceu na Bélgica em 1848 e veio para o Brasil aos 24 anos. Em 1892, ganhou notoriedade ao chefiar, após ser designado pelo então presidente Floriano Peixoto, a expedição para demarcação do quadrilátero do Planalto Central, missão que definiu onde seria erguida, quase 70 anos depois, a nova capital Brasília. Foram duas expedições, que descreveram a fauna, flora, solo, rios e doenças locais no ponto central do país.

A exposição traz uma série de mapas e outros trabalhos de mapeamento do cientista, entre eles a demarcação da fronteira Brasil-Bolívia a partir da nascente do rio Javari. Cruls contraiu malária em uma expedição em 1901 e morreu sete anos depois, em Paris.

Além de equipamentos dos séculos 19 e 20 usados por Cruls, estão expostos documentos particulares e fotos de missões como a que levou brasileiros à Patagônia chilena, em 1882, para calcular a distância entre a Terra e o Sol a partir da observação da passagem de Vênus diante do disco solar.

Mais informações: www.mast.br/index2.htm

Correio de Sergipe (Aracaju/SE) – Congressos, seminários e concursos – 18/07/2008 – Pág. A2