Notícia

Glorinha Cohen

Livros novos são lançados em SP

Publicado em 29 março 2014

Debi Aronis autografa dia 9 de abril, na Livraria da Vila do Shopping Higienópolis, o livro “Na Minha Pele”, primeira obra para o público adulto de sua autoria, que conta a história de Samuel Grunspan, sobrevivente do Holocausto. E Mariângela Wechsler e Regina Monteiro lançaram o livro “Psicodrama em Espaços Públicos”, pela Ágora Editora. Elas reúnem nesta obra especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências com o psicodrama em espaços públicos.

“NA MINHA PELE”, DE DEBI ARONIS

O livro “Na minha pele”, primeira obra para o público adulto de autoria de Debi Aronis, que conta a história de Samuel Grunspan, sobrevivente do Holocausto, será lançado no dia 9 de abril, quarta-feira, às 18h30, na Livraria da Vila do shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo.

Samuel nasceu na Polônia e chegou ao Brasil aos 18 anos, após passar cinco anos em campos de concentração e trabalho nazistas. Aqui, casou-se com Dona Ida, brasileira nascida nas colônias judaicas criadas pelo Barão Hirsch no Sul do país, e construiu sua família, trabalhando como peleteiro.

Em suas memórias, narradas a Debi Aronis após quase sete décadas de silêncio, Samuel Grunspan fala sobre a invasão nazista na Polônia, a separação de sua família, que terminaria exterminada, e também sobre a reconstrução de sua vida, a milhares de quilômetros da terra natal.

“É uma história de um garoto normal, que poderia ter sido eu e você. E por isso mesmo é única e extraordinária”, conta Debi Aronis.

PSICODRAMA EM ESPAÇOS PÚBLICOS

Mariângela Wechsler e Regina Monteiro reúnem nesta obra especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências com o psicodrama em espaços públicos. Em 17 artigos, teoria e prática se entrelaçam de forma ativa e didática, fornecendo ferramentas tanto para quem pesquisa quanto para quem trabalha na área.

Nas últimas décadas, inúmeros trabalhos psicodramáticos em espaços públicos vêm sendo realizados pelo movimento psicodramático brasileiro. No entanto, sua publicação é fragmentada em artigos espalhados em revistas especializadas ou em capítulos de livros que versam sobre temas grupais. A fim de preencher essa lacuna, Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler e Regina Fourneaut Monteiro reuniram especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências em espaços públicos. O resultado está no livro Psicodrama em espaços públicos – Práticas e reflexões (184 p., R$ 53,10), lançamento da Editora Ágora. O lançamento aconteceu no último dia 18 de março, em São Paulo.

Em 17 artigos, teoria e prática se entrelaçam de forma ativa e didática, fornecendo ferramentas inestimáveis para todos os que pesquisam a área ou trabalham nela. O objetivo é criar um novo cenário, no qual o encontro entre os psicodramatistas-diretores e a comunidade possa tecer, de forma corresponsável, os diversos sentidos encarnados no público e no privado, tornando-os agentes sociais, atores e autores de seus caminhos.

“É maravilhoso podermos realizar este sonho, um encontro mágico com as demandas sociais que pedem transformações, encabeçadas pelas trajetórias singulares dos queridos e competentes psicodramatistas Marisa Greeb e Antonio Carlos Cesarino”, afirmam as organizadoras. Ambos assinam, respectivamente, a abertura e o prefácio da obra.

As organizadoras

Doutora em Psicologia Escolar pela Universidade de São Paulo (USP), Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler é psicodramatista, didata e supervisora pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap) nos focos socioeducacional e psicoterático. Professora de Psicodrama no Departamento de Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae (DPSedes) e no convênio entre a Sociedade de Psicodrama de São Paulo (SOPSP) e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Participante da coordenação do projeto Psicodrama Público no Centro Cultural São Paulo (CCSP) desde 2004, é membro da diretoria de Ensino e Ciência da Febrap e atua como coordenadora do Núcleo de Pesquisa nas gestões 2003, 2004, 2005 e 2006. Autora dos livros Relações entre afetividade e cognição – de Moreno a Piaget e Psicodrama e construtivismo – Uma leitura psicopedagógica, ambos pela Editora Annablume com apoio da Fapesp, de 1998 a 1999, respectivamente, e de artigos em revistas especializadas. Atende em consultório de psicoterapia de crianças e adultos, famílias e grupos.

Regina Fourneaut Monteiro é psicóloga formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiae da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 1966 (PUC-SP). Especializou-se em Psicologia Clínica na Clínica Sedes Sapientiae em 1968. Psicodramatista credenciada pela Associación Argentina de Psicodrama y Psicoterapia de Grupo (AAPPG), é professora, supervisora e terapeuta pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Pioneira em trabalhos com grandes grupos, tendo realizado mais de 60 psicodramas públicos, tanto em grandes auditórios como em praças e ruas de São Paulo. Coordenadora da equipe responsável pela realização dos psicodramas públicos no Centro Cultural São Paulo (CCSP) a partir de 2011. É autora dos livros Jogos dramáticos (1994) e O lúdico nos grupos (2012) e organizadora do livro Técnicas fundamentais do psicodrama (1998), todos pela Editora Ágora, além de ter escrito artigos em livros e revistas especializadas.

Título: Psicodrama em espaços públicos – Práticas e reflexões

Organizadoras: Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler e Regina Fourneaut Monteiro

Editora: Ágora

Preço: R$ 53,10 (Ebook R$ 33,80)

Páginas: 184 (14 x 21cm)

ISBN: 978-85-7183-136-0

Atendimento ao consumidor: 11-3865-9890

Site: www.editoraagora.com.br