Notícia

O Eco

Livro sobre serpentes do cerrado alerta para perigos de extinção biblioteca

Publicado em 11 maio 2016

O Cerrado é o habitat natural de mais de 100 espécies de serpentes, algumas delas em perigo crescente de extinção à medida em que o bioma vai sendo devastado para abrir espaço para pastos e plantações. O livro “Serpentes do Cerrado - Guia Ilustrado”, lançado no começo de abril pela Holos Editora, é uma iniciativa de trazer à tona a rica biodiversidade de cobras que vivem no bioma e estimular a conservação não só destes animais, mas do próprio Cerrado. São 135 espécies e 185 fotos que ilustram as páginas do Guia, escrito pelos pesquisadores Cristiano Nogueira, Otavio Marques, André Eterovic e Ivan Sazima.

 

O Guia Ilustrado apresenta cada serpente em fotografias, que mostram sua coloração e os padrões de pele, em conjunto com uma linguagem iconográfica que ajuda a descrever seus hábitos, tamanho do corpo e cauda, dentição, estratégias de defesa e reprodução. Um dos objetivos dos autores é exatamente facilitar a identificação das serpentes:  reconhecê-las como venenosas ou não, e orientar o “modus operandis” quando alguém cruza com o caminho de uma, pois muitas vezes a falta de conhecimento aliada ao medo generalizado que existe com relação às cobras faz com que elas terminem mortas por ação humana.

 

Um dos passos para combater a extinção é exatamente o inventário da fauna, aliado com dados do status populacional, as demandas por recursos e as interações de cada espécie. A, o fornecer essas informações, os autores esperam que o Guia seja uma ferramenta importante em prol de ações de conservação de serpentes no Cerrado, ao demonstrar a relevância do papel ecológico das serpentes dentro do ecossistema.

 

O Guia de Serpentes do Cerrado dá sequência a outros dois guias anteriores: o “Serpentes da Mata Atlântica”, lançado em 2001, e “Serpentes do Pantanal”, de 2005. O guia teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da organização WWF-Brasil.