Notícia

Cruzeiro do Sul online

Livro mostra as frutas de A a Z

Publicado em 06 abril 2007

"O fruto, semente ou amêndoa de uma espécie vegetal, que pode ser consumido como alimento natural ou processado durante ou após as refeições, seja cozido, torrado ou como tempero." A caracterização de Luiz Carlos Donadio, professor aposentado da Universidade Estadual Paulista (Unesp), serviu de ponto de partida para a seleção das principais espécies de frutos encontradas no mundo.
O trabalho, que começou há mais de 30 anos com a formação do banco de germoplasma (conjunto de genótipos) da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp, em Jaboticabal (SP), resultou no Dicionário das frutas, que acaba de ser lançado e reúne 750 espécies frutíferas, nativas e exóticas, de 80 famílias.
"O objetivo é mostrar, de maneira sucinta, a importância econômica e nutricional das principais espécies frutíferas de todos os continentes, principalmente as do americano, asiático e africano", disse Donadio à Agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo).
"A existência de inúmeras espécies vegetais, a diversidade de ocorrência nos diversos ecossistemas e o interesse que os frutos de suas plantas despertam são fatores que justificam a elaboração do dicionário. Calcula-se que existam pelo menos 2 mil frutas", apontou o autor.
Segundo Donadio, a obra fornece os nomes popular e científico e a família de cada fruto, sinônimos e equivalentes em outras línguas (inglês, francês e espanhol), as principais características do fruto, da planta, das folhas e das flores, local de origem, áreas ecológicas que melhor se adaptam, formas de utilização e valor nutricional.
Das 300 páginas do livro, 24 reúnem fotos coloridas para facilitar a identificação. "São mais de 200 imagens que ilustram as espécies mais consumidas em todo o mundo", explica Donadio, que atualmente é pesquisador da Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro, no interior paulista. Um glossário dos termos utilizados para descrever cada fruta também pode ser consultado.
Um dos destaques do dicionário é a Physalis angulata, considerada boa alternativa para o pequeno e médio produtor brasileiro por conter alto teor de vitaminas A e C, fósforo e ferro. Popularmente conhecida como camapum ou juá, ela é originária da Colômbia, único país que atualmente a explora comercialmente. (Agência Fapesp)