Notícia

ID News

Live aborda impactos da Covid-19 sobre mulheres grávidas no Brasil

Publicado em 26 agosto 2020

Acontece nesta quinta-feira (27/8) nova edição do projeto “Quarentena ao Vivo”, com o debate intitulado “Covid-19 e Gravidez”. A conversa, a partir das 18 horas, contará com a participação de pesquisadoras do Grupo Brasileiro de Estudos de Covid-19 e Gravidez, vinculadas a diferentes instituições do País.

O Grupo Brasileiro de Estudos de Covid-19 e Gravidez vem realizando e já publicou vários levantamentos sobre o perfil de mulheres grávidas ou no pós-parto que tiveram Covid-19, evidenciando, dentre outros resultados, número alto de mortes na comparação com outros países e, também, desigualdades no acesso ao atendimento em saúde. Os estudos são realizados a partir de dados extraídos do Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe).

Participam do encontro Carla Andreucci Polido, docente do Departamento de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Rosana Knobel, docente do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Melania M. R. Amorim, do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), de Recife; e Débora de Souza Santos, docente da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

“Quarentena ao Vivo” é uma realização do Laboratório Aberto de Interatividade para a Disseminação do Conhecimento Científico e Tecnológico (LAbI) da UFSCar. O projeto é um desdobramento do podcast Quarentena, produzido pela equipe do LAbI e veiculado diariamente há mais de cinco meses. As conversas do “Quarentena ao Vivo” são transmitidas pelas redes sociais do LAbI – Facebook e canal ClickCiência no YouTube –, sem necessidade de inscrição ou limite de vagas, e as pessoas participantes podem interagir com os convidados durante a live por meio de comentários nessas redes sociais.

“Quarentena” e “Quarentena ao Vivo” têm o apoio do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) e do Centro de Inovação em Novas Energias (CINE), ambos centros de pesquisa vinculados à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Além deles, o LAbI também já produziu mais de 100 vídeos de divulgação científica no contexto da pandemia, e toda essa produção pode ser conferida no site do Laboratório, em www.labi.ufscar.br.

CDMF

O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e recebe também investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).