Notícia

Paraty Online

Lista colaborativa de aves de Paraty atinge 448 espécies

Publicado em 01 abril 2014

Com a atualização, passou-se de 426 a 448 espécies de aves registradas no município, sendo 64 endêmicas (originárias da Mata Atlântica).

O Projeto Aves de Paraty, patrocinado pela Associação cairuçu, agradece a todos que fizeram a lista crescer e em especial ao Itamambuca Eco Resort, que, através de seu Projeto Aves, disponibiliza às cidades do entorno de Ubatuba atualizarem as listas de forma colaborativa.

Quem fez a lista crescer?

Em primeiro lugar o Gabriel Toledo, do Parque Birds Parati, acrescentando o registro fotográfico de 7 espécies, parabéns!. Confira todos os colaboradores:

Gabriel Toledo: mergulhão-grande, periquito-de-encontro-amarelo, garrinchão-pai-avô, saíra-de-chapéu-preto (foto), saíra-de-papo-preto, figuinha-de-rabo-castanho, pintassilgo (com Micael);

David Pasqualetti: gavião-pernilongo, ferreirinho-relógio

Luciano Lima: corucão;

Geraldo Vargas: gavião-peneira;

Ian Klink: biguatinga;

Letícia Lutke: batuiruçu-de-axila-preta;

Edélcio Muscat e amigos: maçarico-grande-de-perna-amarela;

Eugênio: maçarico-rasteirinho;

Machado: talha-mar;

Martins: pernilongo-de-costas-pretas;

Czaban: taperuçu-de-colheira-falha;

Motta: arapaçu-escamado-do-sul;

Micael: tesoura-do-brejo, pintassilgo (com Gabriel Toledo);

Othon: andorinha-do-campo;

Girard: trinta-réis-de-coroa-branca;

Sylvia Junghahnel: gaivota-de-cabeça-cinza;

Foi retirada da lista a pomba-trocal por se tratar em realidade do pombão que em Paraty é conhecido pelo nome de trocal (já consta do Guia impresso das Aves de Paraty). O trocal foi bastante caçado há duas décadas, agora tem sido visto frequentemente na área urbana.

As fotos podem ser vistas no site http://wikiaves.com.br/especies.php?t=c&c=3303807, ao qual também vão os agradecimentos do PAdP por manter esse belo projeto colaborativo, o terceiro site de aves mais acessado no mundo, sabia?

A gaivota-de-cabeça-cinza foi vista pelo biólogo trindadeiro especializado em aves marinhas, o querido Faustinho Campos, confirmando a espécie. Foram 3 indivíduos, vistos apenas uma vez (deviam estar de passagem).

Se você viu alguma espécie que ainda não está registrada na lista, ela é aberta a todos, o primeiro que registrar uma espécie terá seu nome registrado, depois de averiguado por Sylvia Junghahnel, coordenadora do Projeto Aves de Paraty da Associação Cairuçu.

Com certeza há mais, a Mata Atlântica não conhece limites estaduais nem municipais, e em Ubatuba, que também está dentro da Mata Atlântica, já foram registradas 576 espécies (69 endêmicas).

Luciano Lima fez um trabalho maravilhoso sobre aves da Mata Atlântica e chegou à conclusão de que existem 891 espécies em todo o bioma, do Piauí ao Rio Grande do Sul, então vamos ver quantas mais voam mesmo por aqui!

Confira:

http://www.projetoaves.com.br/birdlist/doku.php?id=paraty:bird_list

http://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2014/03/036-039_aves_2171.pdf