Notícia

ComputerWorld online

Linux em sistema de registro científico é centro de debate

Publicado em 19 julho 2005

A utilização de softwares livres e arquivos abertos como tecnologias para implantação de um sistema de registro e disseminação da produção científica brasileira foi um dos temas discutidos, na segunda-feira (18/07), no simpósio Cenário mundial da comunicação científica: tendências e perspectivas.
O evento faz parte da programação da 57ª Reunião Anual da SBPC, em Fortaleza. Promovido pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), em parceria com a Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ancib), o simpósio contou com a participação de pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) e do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme).
"Atualmente, com o advento das novas tecnologias da informação e da comunicação, verifica-se que existem novas facilidades para a implantação de um sistema de registro e disseminação da produção científica brasileira", disse o coordenador-geral de Projetos Especiais do Ibict, Hélio Kuramoto, ao explicar o trabalho de prospecção tecnológica do instituto para identificar tecnologias da informação aplicadas ao tratamento e disseminação da informação científica e tecnológica.
"Como resultado, diversas tecnologias foram identificadas com características técnicas compatíveis com os padrões e ideais do modelo chamado Arquivos Abertos - ou Open Archives, no original em inglês", disse Kuramoto, em comunicado do Ibict.
O modelo é baseado em padrões de interoperabilidade em software de código aberto, que facilitam a construção de repositórios digitais temáticos ou institucionais. Esse modelo implementa bibliotecas digitais distribuídas, permitindo a integração dos metadados que descrevem os documentos publicados ou depositados nessas bibliotecas.
O Ibict realizou uma experiência com esse modelo, implantando a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD). Segundo o instituto, os resultados foram excelentes, demonstrando a total interoperabilidade com todas bibliotecas que utilizavam os padrões preconizados por esse modelo.

Agência Fapesp