Notícia

Dialog

Linha do tempo da Internet. Do mundo para a Amazônia!

Publicado em 05 junho 2018

Surgimento da Internet.

A história da internet começa no período da Guerra Fria (1945-1991), envolvendo duas superpotências: EUA e URSS. Na década de 1950, os Estados Unidos, temendo ataques da Rússia, criaram um sistema de compartilhamento de informações a fim de facilitar estratégias para guerra. Nesse contexto surge o protótipo da primeira rede de internet: a “Arpanet” (Advanced Research Projects Agency Network). Assim, no ano de 1969 foi estabelecida a primeira conexão entre a Universidade da Califórnia e o Instituto de pesquisas de Stanford. Foi um momento histórico, uma vez que o primeiro “E-mail” foi enviado.

Divisão da Internet.

Na década de 1983 a Arpanet foi dividida em duas. A “Milnet”, que possuía as localidades militares, e a “Nova Arpanet“, que possuía as localidades não militares. Foi então que o desenvolvimento da rede nesse ambiente mais livre, pôde acontecer. Não só os pesquisadores, como também os alunos, tiveram acesso aos estudos já empreendidos e somaram esforços para aperfeiçoá-los. A partir daí, o uso da Arpanet tornou-se maior no âmbito acadêmico. No começo, o uso era restrito aos Estados Unidos, mas se expandiu para outros países, como Holanda, Dinamarca e Suécia. Foi então que começou a ser utilizado o nome internet.

Expansão da Internet.

Em 1987, pela primeira vez, a internet foi liberada para uso comercial nos Estados Unidos. Mas foi a partir de 1992 que começaram a surgir as empresas provedoras de acesso à internet. No mesmo ano, o físico e professor britânico Tim Berners-Lee, no Laboratório Europeu de Física de Partículas (Cern), desenvolveu um navegador ou browser, a World Wide Web (www), a Rede Mundial de Computadores – Internet, que começou a ser utilizada para colocar informações ao alcance de qualquer usuário da internet.

Lançamentos de sites e redes sociais.

No ano de 1993 foi lançado o Moisaic, que foi o primeiro navegador a combinar gráficos e textos em uma única página, abrindo a web para o mundo com um software fácil de usar, criado por Marc Andreessen e colegas na Universidade de Illinois. Já em 1994 foi lançado o Notscape, um navegador de internet que se tornou muito popular nos anos 90. Por conta do surgimento do Software Internet Explorer da Microsoft e de outros fatores, seu uso mais tarde desapareceria. Em 1995 foi lançada a Internet Explorer, que é um navegador e foi embutido no sistema Windows, ambos criados pela Microsoft. No mesmo ano, Brendan Eich cria o javascript, que é uma programação interpretada.

Início da Internet colaborativa

Em 2001 foi lançada a Wikipédia, que é um site para produzir uma enciclopédia de conteúdo livre que pode ser editada por todos. Em 2002, a Mozilla lança seu navegador chamado Mozilla Firefox, desenvolvido de forma open source sob a engine gecko. Já em 2004, houve o lançamento do Orkut, que foi uma rede social filiada ao Google, e que foi desativada em 2014. Ainda no mesmo ano foi criado o Facebook, por Mark Zuckemberg. A rede social nasceu em fevereiro de 2004, dentro da universidade de Harvard, e se tornou a maior rede social do planeta.

Em 2005, houve o lançamento do Youtube, serviço de publicação de vídeos online. O Youtube seria comprado pelo Google anos depois. Em 2006, a Google lança a primeira versão do seu navegador web, chamado de Google chrome. Em 2009 a primeira edição da conferência web W3C Brasil. O objetivo da conferência era discutir o futuro da web no país. E em 2010 houve o lançamento do Instagram, aplicativo para compartilhamento de fotos que mais tarde seria comprado pelo Facebook.

Chegada da Internet no Brasil

A internet chegou ao Brasil em 1988 por meio da Bitnet, uma rede de universidades fundada em 1981 e que ligava a Universidade da Cidade de Nova York (CUNY) à Universidade Yale, em Connecticut. Ela conectava, por meio de um fio de cobre dentro de um cabo submarino, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ao Fermilab, laboratório de física especializado no estudo de partículas atômicas, que ficava em Illinois, nos Estados Unidos.

Expansão da Internet no Brasil

A partir de 1994, a internet se desloca da academia e começa a ser comercializada. A Embratel lança o Serviço Internet Comercial, em caráter experimental e com conexão internacional de 256 Kbps, onde cerca de cinco mil usuários foram escolhidos para testar o serviço. Em maio de 1995, o serviço se torna definitivo no país e o Ministério das Comunicações decide pela exploração comercial, tornando a internet tendência no país e a popularizando cada vez mais. Mas foi só em 1996 que os primeiros players do mercado de provedores iniciaram as operações.

Criação dos portais de notícias no Brasil

Já em 1996, surge o primeiro Portal Online no Brasil, o portal UOL. Mas somente em março de 2000 foi criado o Globo.com, portal de internet, em língua portuguesa, mais acessado no mundo, atualmente.

O portal é Formado por cinco pilares principais: notícias, esportes, entretenimento, tecnologia e vídeos. São eles:

G1; GloboEsporte.com; Gshow; Techtudo; Globo Play; Globosat Play. G1

G1 é um portal de notícias brasileiro mantido pelo grupo globo e sob orientação da central globo de jornalismo. Foi lançado em 18 de setembro de 2006, ano que a Rede Globo fez 41 anos. O portal disponibiliza o conteúdo de jornalismo das diversas empresas do grupo globo, além de reportagens próprias em formato de texto, fotos, áudio e vídeo.

O portal destaca-se por seu conteúdo multimídia, tirando proveito das vantagens da internet sobre os meios tradicionais de comunicação.

G1 Amazonas

Em 2011, a partir da vontade da Globo.com de integrar suas filiadas ao portal G1, surge o G1 Amazonas, como explica Muniz Neto, Gerente de Jornalismo da Rede Amazônica:

Ele fala ainda sobre a evolução do portal durante esses 7 anos de existência: “O portal vem evoluindo junto com o G1 Nacional também, […] não só os processos técnicos de produção de conteúdo jornalístico, como também na questão do próprio portal na internet.[…]”

O Editor do G1 Amazonas, Leandro Tapajós, comentou sobre as editorias abordadas no portal e sobre como é trabalhar isso na internet: “A internet é uma coisa bem contemporânea que a gente pode tá modificando a todo tempo, […] temos algumas editorias, mas não é fechado como no jornal impresso, por exemplo[…]”

Andrezza Lima, também editora do Portal G1 Amazonas, comenta sobre a diferenciação do que é produzido com relação ao G1 Nacional: “A ideia é sempre trabalhar todos esses seguimentos de forma mais regionalizada.”

Portanto, o que entendemos hoje como internet surgiu há aproximadamente 60 anos. Essa ferramenta, hoje, é fundamental e indispensável para a sociedade que está cada vez mais atenta às informações. E não apenas isso, a cada dia que passa, as pessoas estão cada vez mais interligadas, independentemente de onde estejam.

“É preciso parar de encarar a internet como uma rede de computadores. Ela é uma rede de Pessoas!” (David Siegel).