Notícia

Terra

Líder do projeto brasileiro Genoma do Câncer morre aos 74 anos

Publicado em 30 novembro 2011

Nascido em Trieste, na Itália, Ricardo Renzo Brentani passou a maior parte da sua vida no Brasil, onde desenvolveu uma série de pesquisas sobre o câncer na área da genética. Ricardo era diretor-presidente da Fapesp e recebeu diversos reconhecimentos ao longo da vida. Ele morreu na terça-feira aos 74 anos após um infarto.

Um dos principais nomes no mundo em pesquisa do câncer, Brentani atuava principalmente com estudos relacionados ao papel do nucléolo no processamento de mRNA, à caracterização de mRNAs de colágenos e à adesão celular e metástase.

Professor emérito da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Brentani era presidente da Fundação Antônio Prudente, que mantém o Hospital A.C. Camargo, e coordenador do Centro Antonio Prudente para Pesquisa e Tratamento do Câncer, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão da Fapesp. Foi diretor do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer.

Brentani recebeu prêmios e condecorações, como a Ordem Nacional do Mérito Científico (Grã-Cruz), o Prêmio Costa Junior, da Academia Nacional de Medicina, e o Prêmio Ciência e Cultura da Fundação Conrado Wessel.