Notícia

Jornal da Unesp

Líder da bioética fala à revista da Fapesp

Publicado em 01 setembro 2013

A edição de agosto da Revista Pesquisa Fapesp tem, entre seus destaques, a entrevista comWilliam Saad Hossne, professor emérito da Faculdade de Medicina da Unesp, Câmpus de Botucatu.

Hossne, 86 anos, ganhou projeção nacional no campo da bioética, que utiliza conhecimentos das ciências biológicas, as ciências e da saúde, da filosofia e do direito para definir uma conduta responsável nas pesquisas com pessoas e animais e com o ambiente.

"Cada salto da ciência cria problemas éticos, que não podem ser resolvidos só por cientistas de uma área. É necessário chamar as outras disciplinas, sobretudo as humanas – sociologia, filosofia – para criar um balizamento ético. Se não tomarmos cuidado, a sociedade pode se autodestruir. Surgiu assim a bioética, que tem um significado profundo", comenta Hossne, num trecho da entrevista, conduzida por Fabricio Marques.

Médico formado pela Faculdade de Medicina da USP, Hossne é um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Bioética e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), que ele coordenou entre 1996 e 2007. Atualmente, é coordenador do curso de pós-graduação em Bioética no Centro Universitário São Camilo, em São Paulo.

Também integrou o grupo de especialistas que, em 1962, fundou a Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, incorporada em 1976 à Unesp. Participou da criação da Fapesp, da qual foi diretor científico por duas vezes: entre 1964 e 1967 e de 1975 a 1979. Foi ainda reitor da Universidade Federal de São Carlos, de 1979 a 1983


Leia a entrevista <http://migre.me/fP49g>.