Notícia

Info Exame online

LHC tem Brasil em primeiro no grid

Publicado em 22 maio 2010

Por Fabio Reynol

Agência Fapesp

O conjunto de computadores cluster do Centro Regional de Análise de São Paulo Sprace da Universidade Estadual Paulista Unesp apresentou a melhor qualidade de serviços de processamento prestados ao acelerador de partículas LHC sigla em inglês para "grande colisor de hádrons" .

Mantido pela Comunidade Europeia, o LHC é uma unidade do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares Cern localizado em Genebra, na Suíça, e recebe suporte computacional de 161 clusters espalhados por vários países.

Foi a avaliação técnica mensal desses grupos, referente ao mês de abril, que colocou o brasileiro em primeiro lugar em confiabilidade e disponibilidade de serviço.

"Ficamos à frente de instituições como o Caltech [Instituto de Tecnologia da Califórnia], o MIT [Instituto de Tecnologia de Massachusetts], o Centro de Computação de San Diego, que é o maior do mundo, e o cluster de Nebraska, que está entre os melhores e nos auxiliou na instalação do nosso sistema", disse Sérgio Ferraz Novaes, professor do Instituto de Física Teórica da Unesp, campus da Barra Funda, São Paulo, onde está instalado o Sprace, à Agência FAPESP.

Novaes destaca que não se trata de um feito conquistado apenas pelo Sprace, mas por um amplo grupo de profissionais que mantém a qualidade da transmissão e do processamento de dados executado no centro.

"Nosso trabalho depende da Rede ANSP [Academic Network at São Paulo, um programa da FAPESP], da infraestrutura fornecida pela Unesp e de uma série de outros fatores. Se o ar condicionado para de funcionar, por exemplo, os computadores não se sustentarão e interromperão o serviço", disse, ressaltando que a competência apresentada foi de um grupo do qual o Sprace é apenas uma parte.