Notícia

Tech Na Net

Lente criada por pesquisadores da USP pode revolucionar câmeras de celulares

Publicado em 31 julho 2020

Pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP) criaram um invento capaz de mudar drasticamente o mercado de fotografia móvel. Liderados pelo doutorando Augusto Martins, os especialistas projetaram uma película de silício que é mil vezes mais fina do que um fio de cabelo e pode ser usada como lente fotográfica no famoso ângulo “olho de peixe” (180 graus).

O invento pesa apenas 2 microgramas, possui 230 nanômetros de espessura e uma área total de 3,14 milímetros quadrados. Seu grande diferencial é sua capacidade de atuar como lente fotográfica por si só, sem a necessidade de lentes complementares que tornam os componentes mais caros e complexos. Tal característica acompanha a tendência do mercado de adotar módulos fotográficos mais eficientes, porém cada vez menores.

“O maior benefício da nossa lente é que ela é muito fina, então promete ser mais barata de ser produzida se comparada às convencionais, que são grandes e esféricas. Como se trata de uma superfície plana, é mais fácil colocá-la em um circuito integrado, o que simplifica a parte mecânica do dispositivo”, explica Augusto. A pesquisa está sendo financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Como prova de conceito, o time construiu uma câmera usando uma impressora 3D para testar as capacidades da película. As imagens registradas mostram que, de fato, o experimento é promissor, embora ele só consiga (por enquanto) processar a cor verde. Augusto garante que a lente estará pronta para capturar todas as cores do espectro “dentro dos próximos meses”.

Fonte: Canaltech