Notícia

JC e-mail

Leitor comenta artigo de Marcelo Leite

Publicado em 18 novembro 2003

Compreendo as dificuldades financeiras que o Brazilian Journal está passando, mas não acredito que cobrar seja a melhor solução para a manutenção de um importante periódico brasileiro Mensagem de Luiz G Gawryszewski, do Depto. de Neurobiologia da UFF (gavri@nthink.com.br): Apreciei muito as suas considerações no texto 'PLoS e SCIELO dão o que falar'. Todavia, não posso deixar de fazer um reparo ao parágrafo final deste texto. Neste é mencionado que o Brasil 'já tem um sistema próprio ... de livre acesso' (http://www.scielo.br), mas não é salientado que os autores também têm que pagar (R$960,00) para ter os seus artigos publicados (ao menos, no Brazilian Journal of Biological and Medical Research). Considero que este é um debate relevante para a comunidade científica brasileira, tendo em vista que a disparidade de financiamento nas várias regiões do Brasil irá dificultar/impedir a publicação de muitos artigos, não pela ausência de mérito e/ou relevância dos seus resultados, mas sim pelo insuficiente financiamento dos projetos de pesquisadores que por vários motivos não tiveram acesso a um recurso financeiro significativo. Estes pesquisadores serão os mais sacrificados caso uma parte dos recursos que dispõem para aquisição de material de consumo e manutenção de equipamentos tiver de ser empregada em financiamento da publicação do artigo. Ressalto que compreendo as dificuldades financeiras que o Brazilian Journal está passando, mas não acredito que cobrar seja a melhor solução para a manutenção de um importante periódico brasileiro. Finalmente, acredito ser relevante um levantamento mais detalhado dos recursos aplicados para a realização de pesquisas fora da região coberta pela Fapesp. Se considerarmos o último Pronex, o auxílio máximo foi de R$600.000,00 por três anos, ou seja, R$200.000,00 por ano. Se cada grupo for constituído por 10 pesquisadores, cada pesquisador se receber, receberá no máximo R$20.000,00 por ano. Se publicar 3 artigos no Brazilian Journal, gastará R$ 2.880,00, ou seja, mais de 10% dos seus recursos serão empregados no financiamento da publicação dos seus resultados. Qual órgão financiador considerará razoável esta despesa?