Notícia

Agência O Globo

LeBov gerencia rebanho pelo celular e moderniza rotina de pecuaristas

Publicado em 08 agosto 2017

Tecnologia / Sistemas móveis têm transformado o cotidiano do agronegócio brasileiro. A cena típica do peão esforçando-se para contar e pesar o gado sob condições adversas é coisa do passado. A pecuária de precisão revolucionou velhos hábitos, usando a tecnologia para ampliar o bom desempenho de pequenos, médios e grandes produtores. Dentro deste cenário de inovação acaba de chegar ao mercado brasileiro o Sistema LeBov, ferramenta destinada ao rigoroso controle do rebanho, desenvolvida por empresa com capital 100% nacional, fruto da união de profissionais do ramo da engenharia, tecnologia e pecuária.

O projeto usa a inteligência artificial e os mais modernos modelos de gerenciamento do campo e atende a um mercado em franca expansão. Em parte financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e investimentos de R$ 10 milhões entre pesquisa, desenvolvimento, projeto, implantação, testes, adequação e lançamento, o LeBov é composto por um pacote de soluções originais que garante o rastreamento completo do rebanho. O modelo inclui aplicativo de celular compatível com todos os sistemas operacionais, recurso ContaGado de alta performance para inventariar o rebanho, brincos de ultra frequência com tecnologia de leitura a distância, leitor manual e balança de alta precisão – que se encontra em fase final de desenvolvimento - que dará suporte para o pecuarista monitorar a evolução do gado.

Tags de última geração

O conceito LeBov trabalha com um sistema de compatibilidade total, com objetivo de atender com eficiência tanto o pecuarista que marca os números de seu gado a ferro quanto para quem usa tags (etiquetas de identificação) de longa distância. Tanto o pequeno produtor com poucas cabeças quanto o grande pecuarista com milhares de cabeças têm no conceito LeBov um aliado para a gestão de seu negócio, diminuindo perdas e gerenciando indicadores como quantidade, engorda e manejo no pasto. As tags LeBov são de última geração, permitindo um controle de alta performance.

O sistema tem ainda uma peculiaridade importante, que facilita a coleta de dados. Não é preciso sinal de internet para que as informações sejam inseridas no aplicativo, pois a ferramenta trabalha com sincronização em nuvem. Dessa forma, o pecuarista cadastra os dados no celular na fazenda e, depois, quando entra num espaço com cobertura de internet, as informações são carregadas imediatamente, facilitando o gerenciamento. Os relatórios são simples e fáceis de usar, podendo ser acessados, a qualquer tempo e em qualquer lugar. O aplicativo está disponível tanto no Google Play, para usuários do sistema Android, como na Apple Store.

Na palma da mão

A inteligência artificial está revolucionando o cotidiano do cidadão e o setor produtivo. A pecuária de precisão têm se beneficiado da tecnologia para melhorar sua atuação, aumentando rentabilidade, reduzindo desperdícios e facilitando a operação em todas as etapas da cadeia.

Para o pecuarista, engenheiro e cofundador da LeBov, Pedro Martins, a plataforma é uma ferramenta que se insere no contexto desse movimento sem volta. "A partir de agora começamos a entender a importância do uso da tecnologia não só em todos os processos produtivos, mas também nos controles agronômicos, zootécnicos e financeiros da atividade pecuária", observa. Martins ressalta que essa revolução garante ainda mais relevância e confiabilidade aos sistemas de certificação nacional e internacional. Ele lembra que a rastreabilidade do rebanho atinge menos de 5% no Brasil, o que coloca a solução LeBov como um parceiro estratégico.

Rodrigo Gonçalves, engenheiro de computação e professor universitário, também cofundador da LeBov, observa que o pecuarista brasileiro tem em seu horizonte o grande desafio da modernidade, buscando uma produção em larga escala, com alta produtividade e menor custo de produção. "É possível atingir um nível de excelência e ter rentabilidade por meio de uma gestão eficiente da propriedade, criando sistemas de controle de todos os processos que acontecem dentro e fora da porteira", acrescenta Gonçalves, PhD em Inteligência Artificial. Para ele, ter "a fazenda na palma das mãos" não é uma expressão inatingível. Ao contrário, produtores conscientes da revolução digital no mercado e sabedores da importância da qualificação estarão sempre um passo à frente dos demais. "Gestão é a palavra-chave", reforça Gonçalves.

Website: http://www.lebov.com.br

RELEASES EMPRESARIAIS

DINO