Notícia

Porto Cultura

Laura Teixeira no Museu do Trabalho

Publicado em 06 março 2012

O Museu, que completa 30 anos em 2012, é um espaço reconhecido por apresentar artistas renomados e artistas da nova geração

A artista Laura Teixeira, de São Paulo, foi especialmente convidada para abrir a agenda do Museu do Trabalho, espaço que completa 30 anos em 2012. A mostra Oficina se inaugura no próximo dia 8 e permanece em cartaz até 15 de abril. A proposta é apresentar uma pesquisa feita pela artista acerca de seu trabalho como ilustradora, abrangendo, de forma direta ou indireta, o universo gráfico dos livros. Para chegar no resultado que queria, Laura veio para Porto Alegre e está fazendo uma residência no Museu do Trabalho durante todo o mês de fevereiro. Como o próprio espaço expositivo foi convertido em ateliê, torna-se possível pensar o tempo todo a partir dele.

Laura Teixeira vem desenvolvendo ao longo de sua carreira, oficinas para crianças e adultos com os mais variados temas, sempre com foco na experimentação livre e da maneira mais espontânea possível. "Livros sem palavras", "Autorretratos para vestir", "Colagens autocolantes", "Fios no espaço", "Brinquedos de papelão", "Poemas no jardim", "Brinquebolas", "Minicidades" são algumas delas. Nessas oficinas, conheceu uma série de materiais que despertaram seu interesse. Ao ministrá-las percebeu que estava propondo ao público algo que ela mesma queria realizar. Quanto mais o tempo passava, mais ficava claro como cada uma fazia sentido dentro de seu processo de expressão pessoal. Por esta razão, resolveu repetir algumas dessas atividades dentro de outro contexto: o de uma investigação individual.

"Pretendo com isso uma aproximação com o modo de operar que possuía na infância, quando não era necessário nenhum tipo de preocupação com o resultado, antes mesmo de terminar um desenho. Principalmente depois de ter contato com artistas como Fabio Zimbres e Jaca, aprendi a respeitar a criação que acontece pela simples vontade, sem reflexões ou explicações a priori", afirma Laura. "Essa aparente falta de compromisso, que está ligado ao desenho como brincadeira, em meu modo de ver, muitas vezes é o que possibilita que o trabalho seja genuíno, ao contrário do que acreditei durante minha formação como arquiteta, período no qual me deparava com uma necessidade constante de projeto", completa.

Na exposição Oficina estão sendo usados materiais como lápis grafite integral, canetas coloridas, cola com glitter, corretivo líquido, papel craft, papelão, tecidos, vinil transparente, perucas sintéticas, marabus, cabelo de anjo, elástico, cordões, contas, peças de roupas, entre outros.

Laura Teixeira é ilustradora e designer. Nasceu em São Paulo, em 1976, fez mestrado na FAU-USP e especializou-se em ilustração na Eina - Escola de Disseny i Art (Barcelona). Colaborou com publicações como os jornais Folha de São Paulo e Le Monde Diplomatique, e as revistas TAM Kids, Pesquisa Fapesp, TPM, Pororoca, Garabattage (Barcelona) e Stripburger (Eslovênia). Desenhou murais de grandes dimensões em unidades do SESC. É autora do texto e das ilustrações de "Número de circo" (Hedra, 2009), "Letra de forma" (idem, adotado pelo PNBE 2010) e do livro-objeto "Água de pegar" (Jujuba, 2011). Ilustrou "O Jarro da memória" (Cosac Naify, 2005) e escreveu "Coisas que a gente gosta e não gosta" (Hedra, 2007), em parceria com Fabio Zimbres. Ao lado de onze ilustradores de renome, fundou a revista Charivari, contemplada pelo projeto Conexões Artes Visuais da Funarte/Minc/Petrobras e financiada pelo SESC (números 2, 4 e 5). Desenvolveu estampas exclusivas para a marca Neon e realizou exposições individuais na Livraria Pop, no Ritz Franca e no Estúdio Risco. Foi selecionada para participar da coletiva "Linhas de Histórias - Um panorama do livro ilustrado no Brasil" (SESC Belenzinho, 2011). Dá oficinas regularmente, dentre as quais destacam-se as do Circuito SESC de Artes 2010, o curso de ilustração do Ateliê do SESC Pompéia (2011) e os mini-cursos no B_arco Centro de Cultura (2011, 2012).