Notícia

JC e-mail

Lab. de Microscopia Eletrônica no LNLS

Publicado em 05 março 1999

O ministro da C&T e presidente do CNPq, Bresser Pereira, inaugurou em 22/2 o Laboratório de Microscopia Eletrônica do LNLS, em Campinas (SP). O novo laboratório põe à disposição da comunidade científica três microscópios e equipamentos para preparar amostras. Ele custou US$ 1,9 milhão, oriundos da Fundação de Amparo à Pesquisa de SP (Fapesp). Permitirá aos cientistas realizarem estudos minuciosos de materiais semicondutores, essenciais à indústria eletroeletrônica, materiais cerâmicos, vidros, metais e plásticos. Seu microscópio eletrônico é o mais potente da América do Sul. Utiliza feixes de elétrons acelerados com tensão de 300 mil volts. Faz um feixe de elétrons passar pelo material em análise, projetando a imagem de átomos. Seu poder de ampliação de transmissão eletrônica é de 1,5 milhão de vezes o objeto observado. Se fosse possível, p. ex., pôr no foco do microscópio uma pulga com 1 mm de diâmetro, a imagem resultante teria 1,5 km de uma extremidade a outra. O LNLS é a primeira instituição científica do país a operar como "organização social", segundo o contrato de gestão assinado com o CNPq e o Ministério da C&T, em 29/1/97.