Notícia

Esteta

Júpiter pôs Mercúrio na linha: Projeto da Unesp enfoca Famílias de asteroides em ressonâncias seculares

Publicado em 20 julho 2016

Entender as origens de Mercúrio, o menor planeta do Sistema Solar, é um dos problemas em aberto da dinâmica planetária que mais perturbam os especialistas.

Sua minúscula massa, quase 20 vezes menor que a da Terra, e singular órbita em torno do Sol, a mais alongada e inclinada de todos os planetas do sistema, não conseguem ser explicadas pela maioria dos modelos de formação planetária. Até meados dos anos 1990, a explicação mais aceita era a de que todos os planetas do sistema solar teriam se formado mais ou menos na mesma posição em que hoje se encontram. Com a descoberta confirmada, nos últimos 20 anos, de quase 3 mil planetas em órbita de outras estrelas que não o Sol, os chamados exoplanetas, compondo sistemas diferentes do solar, a condição peculiar de Mercúrio se configura cada vez mais como uma exceção na galáxia – e novas explicações sobre sua condição ganharam espaço.

 

Leia reportagem completa na Revista Pesquisa Fapesp

http://revistapesquisa.fapesp.br/2016/07/14/jupiter-pos-mercurio-na-linha/?cat=ciencia

REVISTA PESQUISA FAPESP - IGOR ZOLNERKEVIC | ED. 245 | JULHO 2016

 

Portal Unesp