Notícia

JC e-mail

José Roberto Gonçalves da Silva, professor emérito da Universidade Federal de São Carlos

Publicado em 12 setembro 2007

Em 31 de agosto o Conselho Universitário (ConsUni) da UFSCar aprovou por unanimidade a concessão do título de professor emérito a José Roberto Gonçalves da Silva, professor aposentado em 2004 do Depto. de Engenharia de Materiais (DEMa) da Universidade

Ele é engenheiro mecânico formado em 1970 pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, onde obteve o título de Mestre em Metalurgia em 1973. É PhD em Ciência de Materiais em 1976 pela Universidade Rice de Houston-Texas/EUA, onde foi professor visitante em 1990 e 1991.

Entre 1966 e 1970 foi bolsista de iniciação científica da Fapesp em Física do Estado Sólido junto ao Depto. de Física e Ciência de Materiais (DFCM) então pertencente à EESC-USP sob orientação de Milton Ferreira de Souza, professor Emérito do IFSC-USP.

Em 1977 freqüentou o curso de especialização em Materiais para Reatores Nucleares no RJ dentro do programa de formação de recursos humanos para o setor nuclear (Pronuclear) coordenado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) dentro do acordo nuclear Brasil-Alemanha.

Em 1971 foi um dos instaladores do curso de graduação em Engenharia de Materiais da UFSCar, pioneiro na América Latina, que já formou mais de 1700 profissionais. Ele coordenou o centro em 1976 e 1977.

Entre 1977 e 1981 foi vice-chefe e chefe do Depto. de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar. É o fundador do pioneiro programa de pós-graduação estrito-senso em Ciência e Engenharia de Materiais (PPG-CEM) da UFSCar, que já formou mais de 800 mestres e doutores.

Desenvolveu pesquisas em metalurgia física de metais e ligas refratárias, difusão em sólidos, reciclagem de materiais e em ensino de Engenharia com mais de 1.200 citações nacionais e estrangeiras.

Em 1977 e em 1979 foi referenciado em três artigos científicos do cientista britânico Sir Neville Francis Mott, Prêmio Nobel de Física de 1977; com um artigo científico de sua co-autoria referenciado em 1986 no volume 5 da Enciclopédia de Ciência e Engenharia de Materiais publicada na Inglaterra.

Em 1986 participou da fundação da Editora da UFSCar (EdUFSCar). É sócio remido da Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais (ABM) de SP, tradutor de dois livros-texto de Ciência de Materiais na década de 1970 e autor da definição formal de Engenharia adotada oficialmente no Brasil pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) do Ministério do Trabalho (MTb) desde 1993.

Entre 1987 e 1990 foi membro titular do Comitê Assessor do CNPq do MCT para a área de Engenharia Metalúrgica e de Materiais.

(Assessoria de Comunicação da UFSCar)