Notícia

UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Jongo auxilia no aperfeiçoamento de atores

Publicado em 02 maio 2011

Por Raquel Do Carmo Santos

Os elementos musicais e as movimentações corporais existentes no jongo - dança afro-brasileira trazida ao Brasil pelos negros do grupo Banto - foram incorporados a um conjunto de jogos teatrais, originando uma proposta de treinamento popular para aperfeiçoamento de atores. A proposta, defendida pelo ator e educador Osvanilton Conceição, compõe dissertação de mestrado apresentada no Instituto de Artes (IA) da Unicamp e foi desenvolvida a partir do estudo do jongo realizado no Quilombo São José da Serra, localizado no município de Valença, no Estado do Rio de Janeiro. Além disso, o sistema de jogos teatrais criado pela arte-educadora norte-americana Viola Spolin e a experiência positiva realizada com os atores da Companhia dos Inventivos, do espaço cultural Ateliê Casarão (Jundiaí) e do Grupo de Teatro Buraco D"Oráculo (São Paulo), também são contemplados no trabalho.

Osvanilton Conceição explica que os jogos teatrais num contexto laboratorial permitem aos atores o desenvolvimento do potencial criativo, o alargamento da expressão corporal e vocal, além de possibilitar diferentes caminhos para a abordagem corporal. Por estes fatores, eles são utilizados com frequência em diferentes ambientes artísticos e educacionais.

O interesse em fazer a junção entre uma dança e o teatro e criar uma proposta de treinamento para atores deve-se à sua formação como ator e aos estudos acerca de expressões populares brasileiras e danças como: ciranda, coco, maracatu, cavalo-marinho. "O jongo foi escolhido por ser uma prática cultural com movimentos leves e flexíveis, podendo assim permitir maior liberdade e fluidez nas expressões corporais e vocais dos atores no fazer teatral", explica.

A junção entre jongo e jogo teatral, argumenta Osvanilton, enriqueceu as improvisações e fez com que os atores participassem de forma mais ativa das proposições apontadas nos jogos, sem recorrer à padronização de movimentos e nem à rigidez de formas anteriormente estabelecidas. O processo de criação do treinamento popular para atores foi orientado pela professora Inaicyra Falcão dos Santos.

No início de sua formação artística, em 1999, Osvanilton fundou juntamente com outros jovens artistas de Salvador (Bahia), a Companhia de Teatro Popular Cirandarte e em seguida atuou por sete anos na Companhia de Teatro Popular da Bahia. Depois de concluir a Licenciatura em Teatro na Universidade Federal da Bahia (UFBA), especializou-se em linguagens da arte no Centro Universitário Maria Antonia da Universidade de São Paulo (USP) e passou em seguida a desenvolver seu projeto de mestrado na Unicamp. (R.C.S.)

Publicação

Dissertação: "Do Jongo ao Jogo: Uma proposta de treinamento popular para atores"

Autor: Osvanilton de Jesus Conceição

Orientadora: Inaicyra Falcão dos Santos

Unidade: Instituto de Artes (IA)

Financiamento: Fapesp