Notícia

DBO

IZ inaugura dois laboratórios em Sertãozinho

Publicado em 13 março 2018

O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, inaugurou dois novos laboratórios, em seu Centro Avançado de Pesquisa em Bovinos de Corte, localizado em Sertãozinho, SP.

Trata-se do Laboratório de Reprodução e Saúde Animal e do Laboratório de Genômica Animal, além da reforma do Centro de Transferência de Tecnologia. O investimento nos espaços foi de R$ 1 milhão, aproximadamente, com recursos via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2010) e Tesouro do Estado. As obras foram entregues em 10 de março de 2018, durante a realização do evento Pecuária de Sucesso, que reuniu 250 pessoas.

Segundo a pesquisadora e diretora do Centro Avançado de Pesquisa em Bovinos de Corte, Joslaine Noely dos S. Gonçalves Cyrillo, o objetivo é ampliar as pesquisas do IZ em reprodução animal, qualidade de sêmen e produção de embriões e iniciar os trabalhos na área de genômica pelo Instituto. “No Laboratório de Reprodução e Saúde Animal temos um tronco para que os animais entrem e as coletas de embriões sejam feitas. O espaço recebeu equipamentos de última geração que auxiliarão nos trabalhos científicos realizados pelo IZ”, explicou.

O Laboratório de Genômica permitirá que o IZ inicie uma nova linha de trabalho, por ter a capacidade de extração e acondicionamento de amostras de DNA dos animais. “A avaliação genômica será um complemento a avaliação genética que o Instituto de Zootecnia realiza há décadas”, afirmou.

Atualmente, o IZ realiza a avalição genética por meio das Diferenças Esperadas nas Progênies (DEP), que com um modelo matemático, consegue conhecer as variações dos rebanhos e chegar ao valor genético de determinado animal. “A avaliação genômica será um complemento a essa informação que já existe. Vamos fazer uma avaliação mais profunda para encontrar regiões nos genomas que são correspondentes a características de interesse econômico para a pecuária”, explicou Joslaine.

O Centro de Transferência e Tecnologia do IZ também passou por melhorias com a reforma das sete salas dos pesquisadores e de uma para vídeo conferência, além do anfiteatro com capacidade para 200 pessoas. O recurso de R$ 1 milhão, aproximadamente, foi disponibilizado via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2010) e Tesouro do Estado.

“O edital exclusivo para os Institutos de Pesquisa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que o IZ foi contemplado, prevê também a compra de equipamentos para esses laboratórios, além da vinda de novos pesquisadores”, afirma Joslaine.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, as inaugurações marcam o início de um novo período do Centro Avançado de Bovinos de Corte do IZ. “Desta fazenda saíram as principais linhagens de desenvolvimento da raça Nelore, Guzerá e Gir, um espaço que prestou os mais altos e relevantes serviços para a pecuária brasileira. Infelizmente, vivemos um período em que esta fazenda ficou um pouco de lado. Essas reformas inauguram uma nova fase deste centro de excelência, retomando sua vitalidade para continuar a exercer um papel muito relevante para a pecuária de corte do Brasil, que é o maior exportador de proteína animal do mundo”, disse.

A diretora-geral do IZ, Renata Branco Arnandes, afirmou que o Instituto de Zootecnia vive de fato uma nova etapa, mais próxima ao setor de produção. “Estamos trabalhando para o pecuarista e para a pecuária nacional. Nossa meta é fazer do IZ o maior centro de excelência em pesquisas com pecuária de corte do Brasil”, afirmou.

Orlando Melo de Castro, coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) explicou que esta aproximação com o setor de produção foi possível graças às novas legislações estaduais e federais que permitiram o estabelecimento dos chamados Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT), no âmbito da Agência, para a gestão da propriedade intelectual.

“Hoje, o orçamento da APTA é composto de 23,4% de recursos privados, valor que tem crescido a cada ano. Nossa meta é chegar ao final de 2018 com 25% de participação privada em nosso orçamento. Com essa aproximação, ganha as instituições de pesquisa, nossos pesquisadores, as empresas e toda a sociedade”, explicou.

O evento também contou com a presença do prefeito de Sertãozinho, José Alberto Gimenez e o vice-prefeito Nilton César Teixeira, o prefeito de Pontal, André Carneiro e o prefeito de Pitangueiras, Marco Soriano.

Fonte: