Notícia

Gazeta Mercantil

ITA passa por período de mudanças

Publicado em 18 outubro 2005

Por Virgínia Silveira, São José dos Campos (SP)

Fase iniciada em outubro culminou com a nomeação de um novo reitor, Reginaldo Santos.

Uma das mais conceituadas escolas de engenharia do País, o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) iniciou em outubro uma nova e importante fase de mudanças, que culminou com a nomeação de um novo reitor. Militar da reserva, o tenente-brigadeiro Reginaldo Santos, assumiu o cargo a menos de um mês, com a missão de pacificar e harmonizar a instituição, abalada com a saída tumultuada do ex-reitor, Mikal Gartenkraut, que se desentendeu com a Aeronáutica.
Embora à primeira vista o nome do brigadeiro Reginaldo Santos sinalizasse uma certa resistência interna pela impressão inicial de maior controle militar à instituição, devido a sua origem profissional, sua indicação, segundo ele, foi muito bem recebida dentro do ITA. "Darei continuidade ao trabalho de Mikal, mas com alguns redirecionamentos que naturalmente são necessários dentro da visão de um novo administrador", afirmou.
Engenheiro eletrônico formado pelo ITA em 1970, o nome de Santos figura na lista dos 14 notáveis da história da instituição que receberam a menção honrosa de "Suma Cum Laude" — titulação concedida apenas a alunos que, durante os cinco anos de curso no ITA, conseguiram notas superiores a 9,5, em todas as matérias. No ITA, Santos também teve a oportunidade de atuar como professor conferencista, antes de seguir para um curso de mestrado em engenharia e doutorado em ótica aplicada pela Purdue University, nos Estados Unidos.
Seu último trabalho no Brasil foi no Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Aeronáutica (Deped), onde atuou como diretor no período de 2000 a 2003, até assumir o cargo de Conselheiro Militar da Missão Permanente do Brasil junto às Nações Unidas, em Nova York, EUA.
Uma das prioridades do brigadeiro para a escola nos próximos meses é colocar em prática o projeto antigo de construção de um novo alojamento para os alunos de graduação e a reforma das instalações da escola, envolvendo salas de aula e laboratórios.
Segundo ele, o projeto prevê a construção de quatro prédios, de seis pavimentos, com quatro apartamentos por andar só para os alunos de graduação. A área de pós graduação, que até então, nunca foi contemplada com alojamento, também terá uma área própria no CTA. O custo estimado por apartamento, segundo Santos, é de US$ 40 mil. No que diz respeito à parte de ensino, os planos do novo reitor seguirão, num primeiro momento, diretrizes já definidas pela gestão anterior.
As mudanças na estrutura incluem redução de níveis hierárquicos, com a eliminação de 24 departamentos e a criação de quatro pró-reitorias de ensino: graduação, pós graduação, extensão e cooperação e administração e apoio. A Aeronáutica deve aprovar o tempo que cada reitor do ITA ficará no cargo: três anos com recondução ou quatro anos sem reeleição.
Na nova estrutura administrativa haverá ainda cinco divisões de ensino: ensino fundamental, engenharias aeronáutica, eletrônica, mecânica-aeronáutica, infra-estrutura aeronáutica e ciências da computação. "Essa estrutura já vem sendo colocada em prática como treinamento. Esperamos aprová-la oficialmente até o final deste ano", disse.
O corpo docente do ITA, atualmente formado por 140 professores, também deverá contar com um incremento a partir de 2006. "Em 2004 fizemos concurso para a contratação de 27 professores, mas sete vagas não foram preenchidas. Já temos autorização da Aeronáutica para fazer um novo concurso. Temos ainda alguns projetos em andamento, como a criação de novos cursos, nas áreas espacial (graduação), logística (pós-graduação) e direito espacial e aeronáutico (pós-graduação)."
Um outro projeto estratégico da Instituição, que será tratado com atenção especial pelo novo reitor, é o das parcerias com instituições de pesquisa e fomento e a proximidade com o setor produtivo. "Continuaremos a reforçar o conceito do 'learning by doing', ou seja, valorizar o professor multifuncional, que se envolve com ensino, pesquisa e extensão".
Santos cita como exemplo a ser seguido a parceria do ITA com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), modelo de instituição seguido pelo ITA em sua origem e considerada hoje uma das mais importantes escolas de engenharia do mundo. Além do MIT, o ITA também dará prosseguimento a parceria estabelecida com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a implantação de novos cursos de pós-graduação voltados para o empreendedorismo.
O novo reitor também incluiu nos seus planos a retomada do projeto de criação de um fundo especial para financiar projetos de pesquisa, promover melhorias na infra-estrutura atual e ampliar o quadro de professores. A idéia original do fundo prevê que os recursos sejam captados junto à iniciativa privada e por meio de doações de pessoas físicas. Parte do dinheiro do fundo também será repassada por agências de fomento, como Finep, Capes, Fapesp e CNPq e o restante do Comando da Aeronáutica.