Notícia

O Estado de S. Paulo

Isolamento afasta universidades do Brasil das tops

Publicado em 13 outubro 2013

Por Herton Escobar
Promover a internacionalização, valorizar o mérito, flexibilizar regras e reduzir a burocracia. Essa é a receita básica que as universidades brasileiras precisam seguir se quiserem ficar mais parecidas com Harvard, Oxford, Stanford e outras instituições de ensino e pesquisa que aparecem no topo dos rankings internacionais, segundo especialistas ouvidos pelo Estado. A falta de interatividade com o resto do mundo é apontada como um dos pontos mais fracos das instituições brasileiras, que reduz sua visibilidade e competitividade [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.