Notícia

24 Horas News

IPT aponta viabilidade de reciclagem de livros didáticos

Publicado em 19 novembro 2012

O Brasil recicla 4 milhões de toneladas de papel por ano, cerca de 43% do total consumido no País em 12 meses. Pesquisa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) mostra ser possível elevar esse porcentual com melhor aproveitamento de nichos, como o dos livros didáticos usados em escolas públicas e particulares.

De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), quase 138 milhões de livros foram distribuídos em 2011. Considerando as características médias, ou seja, papel miolo com gramatura de 75 g/m², formato de 20,5 x 27,5 cm e 200 páginas, um total de 123 mil toneladas de papel tem potencial para reciclagem.

O projeto do Laboratório de Papel e Celulose foi proposto para preencher uma lacuna em estudos específicos sobre a reciclagem dos livros didáticos. Grande parte deles é impressa em quatro cores e tem lombada quadrada e miolo fixado com cola de poliuretano, de acordo com a reportagem da Agência Fapesp.

O reaproveitamento eficiente do papel exige a remoção de pigmentos coloridos e da cola. Na realização do estudo, a equipe do laboratório do IPT selecionou aleatoriamente livros didáticos procedentes de seis editoras diferentes. Foram retiradas as lombadas dos exemplares para a obtenção das aparas e evitar o contato com a seção do livro na qual se encontrava a cola.

Os pesquisadores trabalharam no projeto com dois tipos de amostras, uma formada apenas por aparas do miolo e outra com aparas do miolo e das capas. Os ensaios foram feitos considerando-se dois processos de reciclagem para o estudo, um deles somente da desagregação das amostras e o outro englobando as operações de cozimento em solução alcalina e destintamento.

As características semelhantes das amostras usadas nos ensaios permitiram a geração de aparas mais homogêneas, o que facilitou os trabalhos de reciclagem. Os processos envolvendo cozimento com solução alcalina e destintamento resultaram em papéis com pouca ou quase nenhuma sujidade e com alvura equivalente à dos papéis empregados na confecção dos livros didáticos.

Já a reciclagem pelo método de desagregação não apresentou resultado tão positivo. Os papéis obtidos apresentaram um alto teor de sujidade, a ponto de impedir a determinação de sua alvura, mas isso não descarta a reutilização: sua aplicação pode ser destinada a produtos como chapas de papelão ondulado e cartões multicamada, que não exigem requisitos de aparência.

Diarionet