Notícia

Pesca & Companhia

Invasão em Santos

Publicado em 01 março 2007

O ambiente marinho da Baía de Santos, além de ser um "berçário natural" — com todos os recursos pesqueiros ali presentes — representa o sustento de comunidades locais que vivem da extração desses recursos.

Preocupado com a situação no local, o Instituto de Pesca por meio do Laboratório de Maricultura estuda a intervenção de uma espécie exótica bivalve conhecida como Isognomom bicolor (Bivalvia isognonionidae). "O animal, originário do Caribe, não possui valor comercial'Ç explica Marcelo Barbosa, coordenador do projeto. Os pesquisadores, porém, suspeitam que o Isognomom estaria disputando comida e espaço com os mexilhões (Perna perna).

Marcelo ainda explica que o local vem sendo estudado desde 1997, mas só agora ele e sua equipe, com o apoio financeiro já aprovado, intensificaram as ações de campo no último mês.

Com financiamento de R$ 50 mil da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), o projeto trará informações sobre "a estimativa dos estoques, a interferência da nova espécie e a possibilidade de se cultivarem mexilhões na Baía; tudo isso aliado a um estudo sócio econômico da região", garante o coordenador.