Notícia

Gazeta Mercantil

INTERNET - Site publica manual de operações digitais

Publicado em 19 fevereiro 2001

Por Viviane Gueller - de São Paulo
O escritório Menezes e Lopes Advogados publica em seu site o manual How To Set Up Your Internet Company in Brazil, voltado para empresas que queiram ter o seu espaço na rede mundial de computadores, mas não sabem ou têm dúvidas em como proceder. Criado em parceria com a Câmara Americana de Comércio, o manual oferece dicas e alerta para cuidados a serem tomados contra os riscos às operações digitais e ao patrimônio. "O mercado já viu muitas empresas serem criadas e alguns meses depois pedirem falência", afirma Flávio Menezes, especialista em e-commerce, da Menezes e Lopes Advogados. O manual traz informação sobre os segmentos mais promissores no mercado, ajuda a definir a estrutura do negócio e ensina como planejar os produtos e os serviços que a empresa irá oferecer. "Falamos sobre taxas para transações na Internet, damos as informações necessárias para registrar o nome do domínio do site e mostramos itens de conduta importantes como privacidade e confiabilidade das informações disponibilizadas", diz Menezes. A primeira providência destacada pelo manual, uma vez que a empresa tenha decidido disponibilizar seu site na Internet, é a concepção de um plano com a natureza dos produtos e serviços oferecidos e uma análise detalhada do mercado. Dicas.na ordem de passos a serem seguidos se estendem também a casos de empregas estrangeiras. O guia alerta para os problemas de incompatibilidade de tecnologia e a falta de experiência com a estrutura brasileira causados pela contratação de uma empresa de web designer estrangeira. Além disso, elucida as cláusulas fundamentais que devem constar no contrato com o web master e o provedor, recomendando que à mesma empresa seja dadas as atribuições de criação e hospedagem do site. No item direito dos consumidores virtuais, o texto destaca que o Código de Defesa do Direito do Consumidor no Brasil "oferece excelentes parâmetros de definição de políticas de serviços públicos, distribuição, publicidade e suporte de produtos e serviços". E acrescenta: "Na verdade, poucos países no mundo possuem uma legislação que trate desses assuntos". Por fim, o manual apresenta quatro armadilhas comuns, razões principiais de fracasso das empresas, que devem ser evitadas por aquelas que queiram ser bem-sucedidas no comércio eletrônico. São elas: a falta de compreensão das mudanças logísticas no Brasil, a política negligente de proteção ao consumidor, a estrutura de taxa inadequada e a falta de compreensão da cultura brasileira, particularmente em promoção e propaganda do site. O mercado eletrônico brasileiro é apresentado como o maior da América Latina, com uma estimativa de US$ 430 milhões de investimentos para este ano. De acordo com a Fapesp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, existem 227 mil sites no País, 222 mil comerciais e 15 mil de organizações, agências governamentais ou profissionais.