Notícia

O Regional (Catanduva, SP) online

Internet completa dez anos no Brasil

Publicado em 27 dezembro 2005

Por Da reportagem local
Crescimento do número de internautas acompanhou barateamento dos equipamentos

Há dez anos, a internet deixava de se restringir ao meio acadêmico para se popularizar entre os usuários brasileiros.
Considerada mais criativa e comunicativa que em outros países, a internet brasileira agrada a cada vez mais internautas. Prova disso é que os brasileiros lideram a lista dos que mais usam comunicadores instantâneos e são maioria no site de relacionamento Orkut.
Comparada com os indicadores econômicos e sociais do País, a adesão à internet pode ser considerada impressionante. Segundo o Ibope/NetRatings, cerca de 32 milhões de brasileiros têm acesso.
O supervisor do suporte Speed, Yuri Diwonco, não soube informar o número de usuários existentes somente em Catanduva, mas atesta que eles são cerca de dois milhões no Estado de São Paulo.
Nos últimos dez anos, o custo dos equipamentos de informática sofreu gradativa queda, também nas lojas do ramo de Catanduva.
O engenheiro eletrônico e comerciante Edgar Adão da Silva Júnior, lembra que, curiosamente, boa parte dessa realidade atual tem o dedo de Fernando Collor.
"Em meados de 1989, houve um boom mundial, quando a internet se popularizou. Collor suspendeu o monopólio que grandes empresas tinham e que encarecia os produtos. Um computador, que hoje custa U$ 500, custava U$ 2 mil naquela época", diz Edgar, que teve os primeiros contatos com o computador nos laboratórios da USP (Universidade de São Paulo), em 1985.
A queda nos preços foi substancial até mesmo se forem avaliados números de dois anos atrás. O custo das webcams, segundo Edgar, acabou reduzido a um terço do valor inicial e a procura por esse produto cresce a cada dia.
No mesmo prazo, as gravadoras de DVD, que chegavam a custar U$ 1 mil, hoje podem ser compradas por U$ 80.
As facilidades da tecnologia e a economia que ela pode proporcionar aquecem o mercado. O engenheiro afirma ter vendido, somente no mês passado, cerca de 10 mil cds e cinco mil dvds somente em Rio Preto.
Discussões sobre pirataria à parte, para Edgar as vantagens dos novos sistemas são incontestes. "Adoro tecnologia. Ela existe para ajudar o ser humano. Vendo os cds. O que as pessoas farão com eles não é da minha conta", resume.

Alma gêmea
Se existe mesmo o que se chama alma gêmea, é uma extrema coincidência que o par ideal dos casais que se dizem agraciados por essa teia do destino viva logo ali, a poucos quarteirões.
Com o segundo-tenente finlandês, estudante de engenharia informática, Mika Paakko, 38 anos, não foi assim que aconteceu. Conheceu a brasileira Marilza, em 24 de julho 1994, no Mirc, uma rede de canais de bate-papo. Ela no Brasil. Ele na Finlândia. "No começo, ela pensou que eu fosse uma mulher, por causa do meu nome. Nos conhecemos e fui para o Brasil no dia 10 de março de 1995. Conectei de um hotel do Brasil, mas era superlenta a rede.
Demorou 45 minutos ou mais para passar o que escrevi. Era bem diferente daqui (Finlândia). Cada vez que vinha aqui, a rede estava mais rápida", conta Mika, que usa internet desde 1988.

Emprego e negócios
Para profissionais como o professor de inglês Alfred Delgado, 26, de Miami, a internet é oportunidade para conseguir um emprego melhor. Ele conseguiu seu atual trabalho através de um site para anúncios gratuitos: http://www.craigslist.com . "Tinha um anúncio para professor de inglês, mandei meu currículo e no mesmo dia fui chamado para começar na segunda-feira", conta.
Gonçalo Nuno Marques Ferreira, de Lisboa, utilizava a internet para operar em bolsas de valores. "Consigo em menos de um segundo dar uma ordem de compra de um câmbio tipo euro/dólar e saber que foi comprado e a que preço.
Da mesma forma, posso comprar ações nos Estados Unidos, como nos índices Nasdaq, Dow Jones, futuros SP&500, ou mesmo futuros commodities como petróleo, soja, etc. Tudo em segundos", declara.
A atividade lhe proporcionou ganhos de mais de R$ 100 mil num dia, mas também prejuízos de aproximadamente R$ 70 mil. "Isso é feito de altos e baixos. É normal perder de vez em quando e ganhar também", afirma Ferreira, que já não investe há mais de cinco anos.
"Quem investe dá-se bem e dá-se mal todos os dias. Eu me fartei daquilo. Passei muito tempo a ver gráficos. A pessoa acaba por não ter muita vida própria, quando quer ganhar muito dinheiro, e tem de estar muito atenta", explica.

Cronologia da Internet
* 1962 - O governo dos Estados Unidos começa a desenvolver uma rede de comunicação para fins militares. Dez anos depois, o @ passa a ser utilizado nas comunicações via email.
* 1988 - A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Laboratório Nacional de Comunicação Científica e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo se conectam à Bitnet, rede que permitia troca de mensagens. No ano seguinte era criada a Rede Nacional de Pesquisa, que reunia universidades brasileiras em uma rede única. Nasce a internet brasileira, quando o IBASE coloca no ar a rede Alternex, primeiro serviço nacional de correio eletrônico e de provimento de acesso fora do meio acadêmico.
* 1995 - É criado o Comitê Gestor da Internet, responsável pelo domínio do ".br".
* 1996 - A israelense Mirabilis anuncia o lançamento do primeiro comunicador instantâneo, o ICQ (I seek you, que em inglês significa "Eu procuro você"). No ano seguinte, o imposto de renda começa a ser declarado pela internet.
* 1998 - A reeleição de FHC é divulgada em tempo real, na internet. No mesmo ano, surgia o ZipMail, serviço de email gratuito e o Google.
* 2001 - A conexão em banda larga via satélite chega ao Brasil por meio do UOLSAT.
* 2002 - Os blogs se popularizam.
* 2003 - A Associação da Indústria de Gravadores Norte-Americanas começam a processar internautas que baixam músicas em programas de compartilhamento de arquivos.
* 2004 - As webcams se popularizam e o Orkut é lançado.
* 2005 - A previsão é de que o número de internautas, no mundo todo, ultrapasse um bilhão até o final do ano.