Notícia

Associação Paulista de Jornais

Interior Paulista se destaca em ranking de competitividade

Publicado em 09 dezembro 2020

Wilson Marini – Rede APJ Esta coluna é publicada pelos grupos de comunicação da Associação Paulista de Portais e Jornais (APJ), rede formada por 16 líderes de prestígio regional com circulação no Estado de São Paulo

As cidades paulistas são destaque em relação aos negócios no país. Das 30 primeiras colocadas no Ranking Nacional de Cidades mais Competitivas do Brasil, 21 pertencem ao Estado de São Paulo, e a maioria são do Interior Paulista e da região do Grande ABC. São estes os municípios que fazem parte do topo: Barueri, Campinas, Indaiatuba, São João da Boa Vista, Jundiaí, Santana de Parnaíba, São Carlos, Paulínia, São José dos Campos, Votuporanga, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Limeira, Araraquara, Catanduva, Birigui, Piracicaba, Valinhos, São José do Rio Preto e Santos, além da capital.

E mais

O Interior Paulista tem presença marcante também entre os 100 primeiras colocadas do ranking, entre elas Osasco, Bauru, Araçatuba, Americana, Sorocaba, Presidente Prudente, Santo André, Mogi das Cruzes e Franca. No estudo, foram considerados 55 indicadores, como taxas de investimento, sustentabilidade fiscal, funcionamento da máquina pública, qualidade e acesso à saúde e educação, segurança, saneamento e meio ambiente e inserção econômica. Os itens foram organizados em três dimensões: Instituições, Sociedade e Economia, que também geraram ranking específicos.

Destaque no ABC

São Caetano do Sul, primeiro colocado na dimensão Sociedade do ranking, apresenta desempenho “excepcional” nos dois pilares relativos à educação (3ª colocação em acesso à educação e 1ª colocação em qualidade da educação), no pilar de segurança (1ª colocação) e no pilar de saneamento e meio ambiente (3ª colocação) alinhado a desempenho com potencial de melhoria nos pilares de saúde (88ª colocação em acesso à saúde e 56ª colocação em qualidade da saúde).

Agronegócio projeta evento

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento, a InvestSP e a Reed Exhibitions anunciaram a primeira edição da Agro Expo International, de 20 a 22 de julho, no São Paulo Expo, na capital paulista, além da versão digital. A Agro Expo International é um grande movimento de posicionamento e promoção do agronegócio brasileiro, diz o secretário Gustavo Diniz Junqueira.

Ciência paulista

Uma plataforma baseada em pele tridimensional (3D) desenvolvida pela startup Eleve Science, incubada no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, pode ajudar a indústria de cosméticos a realizar testes de avaliação da eficácia e segurança de fotoprotetores e produtos antienvelhecimento em condições muito próximas da realidade e eliminar o uso de animais.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) está entre os atores do ecossistema de inovação do país que mais contribuem para o desenvolvimento de startups. A fundação ocupa a terceira colocação no ranking de 2020 do Top 20 Ecossistemas, elaborado pela 100 Open Startups, que mede anualmente o volume e a intensidade das relações de inovação aberta – open innovation – estabelecidas entre startups e empresas no Brasil.

Negócios regionais

 O Grupo Zaragoza, detentor da bandeira Spani Atacadista, vai inaugurar até o final do ano de 2020 três unidades na região de Sorocaba.

 Presidente Prudente é agora uma das 600 cidades do mundo a fazer parte da Startup Grind, que é a maior comunidade independente de startups, fundadores, inovadores e criadores do mundo. (O Imparcial).

 A CPFL Paulista modernizou a infraestrutura de iluminação da Universidade Federal de São Carlos, gerando economia no consumo de energia elétrica do campus. Ao todo, investiu R$ 1,3 milhão nas obras. (Primeira Página).

 A Endress+Hauser anunciou aquisição de um terreno em Itatiba para expandir a produção de medidores de vazão.

 O Governo húngaro e a Embraer assinaram contrato para a aquisição de duas aeronaves de transporte multimissão KC-390 Millennium. (O Vale).

 As vendas reais da indústria de São Paulo em outubro estão 12,7% acima do nível pré-pandemia (fevereiro de 2020), segundo a Fiesp.

 O otimismo cresceu em 22 de 30 setores industriais em novembro, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 O setor de serviços cresceu 1,8% na passagem de agosto para setembro, o quarto resultado positivo consecutivo.

 Pesquisa conjuntural publicada no site do Sindipeças indica que a receita das autopeças cresceu 11,5% em setembro sobre agosto e ficou 3% acima da registrada em setembro de 2019.

 As vendas de implementos rodoviários seguem em ritmo de recuperação e já apresenta sinais de repetir resultado semelhante ao registrado no ano passado, período no qual obteve altas consecutivas, segundo a Anfir, entidade do setor.

Café

Nos cinco primeiros meses de 2020, o Brasil exportou 16,6 milhões de sacas de café. Cerca de 13,5 milhões de sacas foram embarcadas no Porto de Santos. No mesmo período do ano passado, porto paulista respondeu por 79%. Os principais destinos do café brasileiro são os Estados Unidos, Alemanha e Itália.

Construção civil

A Sondagem Indústria da Construção relativa a outubro, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra aumento pelo terceiro mês consecutivo do nível de atividade do setor.