Notícia

Revista Quem é Quem na Economia de Guarulhos

Intercâmbio de línguas e cultura atrai brasileiros

Publicado em 01 setembro 2011

Estudar um idioma em um país nativo pode ser uma oportunidade para adquirir, em pouco tempo, maior habilidade com a lingua escolhida, além da experiência cultural. No Brasil, a língua estrangeira mais procurada é o inglês, seguida do espanhol. Mas o francês, italiano, alemão e até mesmo o mandarim são opções cada vez mais buscadas por intercambistas dispostos a dar uma guinada na carreira.

O funcionário público Saulo Pareja fala dois idiomas inco-muns, japonês e alemão, e jamais imaginou que essas habilidades lhe pudessem ser úteis na carreira que seguia. Graças a seu conhecimento linguístico diferenciado, Saulo.aos 34 a nos, é hoje responsável pela equipe de Acordos Internacionais, em

Santa Catarina, que atualmente responde pelo Mercosul. Ele acredita que a promoção só o fez crescer profissionalmente. "Jamais estaria onde estou hoje se não fosse minha experiência do intercâmbio". Saulo passou cerca de um mês no Japão, e outro na Alemanha.

A experiência de Pareja tem se tornado comum aos brasileiros, que percebem cada vez mais a importância do intercâmbio em suas profissões. Segundo dados da Belta (Brazilian Educational & Language Travei Association), o número de intercambistas do Brasil tem aumentado em 15% a cada ano. Em 2004, o Brasil enviou 42 mil estudantes ao exterior e esse número aumentou gradativamente, até que no ano passado atingiu o patamar de 160 mil alunos. "O perfil de curso mais buscado pelos brasileiros é o de quatro semanas de duração. São Paulo, disparado, é o Estado que mais exporta estudantes, seguido de Minas Gerais e Rio Grande do Sul", afirma Maura Leão, 50 anos, presidente da Belta.

Em Guarulhos, esse interesse se repete. A Central de Intercâmbio (Cl) do município enviou 1.200 alunos guarulhenses para o exterior desde sua inauguração, em 2008. No ano passado, 362 intercambistas de Guarulhos se aventuraram no exterior, enquanto até o início de 2011 já foram enviados a outros países 197, segundo dados da Cl Guarulhos. A principal motivação para o intercâmbio é o aprendizado de um novo idioma.

Sites de interesse:

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo www.fapesp.br

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do país. Com autonomia garantida por lei, a Fapesp está ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo. Com um orçamento anual correspondente a 1% do total da receita tributária do Estado, a Fapesp apoia a pesquisa e financia a investigação, o intercâmbio e a divulgação da ciência e da tecnologia produzida em São Paulo. A Fapesp apoia a pesquisa científica e tecnológica por meio de Bolsas e Auxílios a Pesquisa que contemplam todas as áreas do conhecimento.