Notícia

IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas

Inteligência Artificial e Indústria 4.0

Publicado em 23 junho 2021

Plataforma lançada terá foco em áreas como monitoramento em tempo real, digital twin e sistemas autônomos

 

A plataforma IASMIN (Inteligência Artificial Soluções para Manufatura Inteligente), lançada nesta quarta-feira, 23 de junho, constitui um centro de pesquisa aplicada em Inteligência Artificial (IA) no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para evolução das indústrias no país ao padrão 4.0. A plataforma terá foco em áreas avançadas como monitoramento e controle em tempo real, digital twin, interoperabilidade e integração da cadeia, sistemas autônomos, robótica e máquinas-ferramenta, entre outras.

Na abertura do evento virtual de lançamento da plataforma IASMIN, o diretor-presidente do IPT, Jefferson de Oliveira Gomes, destacou o fato de o novo centro de pesquisa agregar 73 pesquisadores de instituições de pesquisa brasileiras e seis internacionais, e seis grandes empresas parceiras.

“A maior parte das nossas empresas é de pequeno porte; o desafio será desenvolver novos conhecimentos em IA e fazê-los chegar ao setor produtivo nacional. A produção e a demanda de valor se encontrarão neste novo centro", afirmou ele. “Há mais de 300 pesquisadores ligados à IA e a políticas de transformação digital, além disso pode-se contemplar políticas públicas para formação de pessoas, legislação, regulações e análises éticas".

Para Igor Nazareth, diretor de Relações Institucionais da Embrapii, recursos de IA deverão aumentar a produtividade e a competitividade do setor produtivo brasileiro. "Países que utilizam IA crescem, em média, 25% mais do que aqueles que não empregam a ferramenta", lembrou ele. Um estudo da McKinsey apontou que a IA tem um potencial de geração de negócios da ordem de um trilhão de dólares até 2030, e é estratégia para crescimento e desenvolvimento dos países.

Dos 1.237 projetos da Embrapii desenvolvidos até hoje, 18% referem-se a IA com investimentos da ordem de 238 milhões de reaism gerando 110 pedidos de propriedade intelectual. Sinergia é estratégica para IA. "O IPT foi uma das três unidades iniciais da Embrapii, está implementando o IPT Open Experience, o Centro para a Quarta Revolução Industrial (C4IR) e, agora, a plataforma IASMIN", completou ele.

O diretor Científico da FAPESP, Luiz Eugênio Mello, reafirmou o compromisso da entidade em prol das iniciativas e trabalhos em IA na plataforma IASMIN e Marcio Migon, coordenador do Comitê Gestor da Internet, lembrou que o IPT e outras cinco instituições de pesquisa foram selecionadas em edital da FAPESP na área de IA. “Ainda deverão vir mais dois novos centros. A cooperação e a integração entre eles, inclusive internacional - a exemplo do Centro Internacional para Inteligência Artificial da Unesco com sede na Eslovênia - será estratégica”.

A representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações no evento, Eliana Emediato, que é coordenadora geral de Transformação Digital, enfatizou áreas estratégicas selecionadas: “Os centros darão suporte à estratégia brasileira de IA lançada pelo ministério, que inclui saúde, agro, cidades inteligentes e indústria. Elas contribuirão para melhorar o ambiente de transformação digital, habilitando a indústria 4.0 no Brasil.”

Painel 1 – Perspectivas de IA na Indústria – uma Adesão Nacional e Mundial

Moderador: Lester Faria, professor do ITA e diretor do IPFacens

Renato L. G. Cavalcanti – Instituto Fraunhofer – IA e comunicação sem fio

Demi Getschko – Internet e estudo de IA nas empresas

Nilson Mascarenhas Almada, da Siemens Energy e vice-diretor da plataforma IASMIN – Aplicações de IA: empresas e academia, conhecimento como diferencial competitivo

Painel 2 – Apresentação das Linhas de Pesquisas

Moderadora: Maria Cristina Machado, diretora de Tecnologias Digitais do IPT

Alexandre Simões – Unesp – Sistemas autônomos, robótica e máquinas-ferramenta

Flávio S. C. Silva – IME/USP – arranjos produtivos baseados em inovação e IA

Izabel Machado – Poli-USP – Monitoramento e controle em tempo real

Lilian Berton – Unifesp – manutenção prescritiva

Marcos Simplício – Poli/USP – Segurança cibernética

Paulo Miyagi – Poli/USP – Digital twin

Painel 2 – Empresas

Moderadora: Maria Cristina Machado, diretora de Tecnologias Digitais do IPT

Livia Tizzo – Braskem – Expectativa alta; com volume elevado de dados, IA aplicada será relevante

Bruno Bragazza – Bosch – Plataforma é relevante, traz desafios e estimula

Marcelo saraiva – Klabin – Expectativa de gerar e compartilhar resultados consistentes

José Borges – Siemens - Plataforma trará resultados positivos para a competitividade do país; orgulho em participar

Caio Pandolfi – Siemens Energy – Acredita que a união de esforços vai acelerar a inovação; centro de IA faz sentido