Notícia

Portal Exame

Intel e FAPESP investirão em projetos de segurança

Publicado em 30 junho 2014

Por Gustavo Gusmão

São Paulo - Graças à popularização recente de dispositivos ligados a ela, a chamada Internet das Coisas já está atraindo os olhos de cibercriminosos. Por isso, é natural que iniciativas focadas na melhoria da proteção dessa área comecem a surgir como é o caso da lançada nesta semana pela Intel e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), uma nova rodada de um edital para projetos de pesquisa em segurança para dispositivos conectados à rede.

Pela Chamada de Projetos, a empresa e a fundação selecionarão as melhores ideias relacionadas à segurança em aparelhos equipados com um SoC (systems-on-a-chip, como os que abastecem smartphones e tablets).

Os projetos de pesquisa deverão levantar propostas que ajudem a evitar a exploração de side channel attacks e de aspectos físicos de um sistema ou seja, pontos como runtime, consumo de energia ou uso de rede sem fio, por exemplo para quebrar senhas ou ganhar acesso, como indicou a Intel em comunicado.

Ainda segundo o texto, as soluções deverão ser eficientes em termos de uso de energia e processamento e abrangentes, atendendo preferencialmente tanto a dispositivos novos quanto aos já existentes.

Elas devem envolver o desenvolvimento de técnicas de criptografia, protocolos de comunicação de dados e métodos de execução de software, e ajudar a tornar um side-channel attack algo basicamente impraticável.

Como deu para ver na CES deste ano com o Intel Edison, a área de Internet das Coisas é uma das que mais interessa a gigante dos processadores.

Isso, aliado à parceria firmada com a FAPESP no começo de 2013, talvez explique esse incentivo que a empresa quer dar a projetos relacionados à segurança de dispositivos conectados à web que, apesar da popularização, ainda pecam nesta parte, como já vimos em alguns casos.

O total de recursos disponíveis para financiar os projetos de pesquisa é de 200 mil dólares, e o valor deve ser dividido entre os orçamentos propostos.

Caso tenha algo em mente, vale checar o edital completo disponível aqui. As propostas devem ser apresentadas até 29 de agosto.

De Info