Notícia

Blog Biomedicina Estética

Insuficiência cardíaca pode ser combatida com a ajuda de nova molécula

Publicado em 13 fevereiro 2019

Segundo a Organização Mundial de Saúde, doenças cardiovasculares. Que geram a insuficiência cardíaca, são as que mais matam no mundo, 31% de todas as mortes a nível global.

O combate à insuficiência cardíaca agora tem uma nova aliada. Sim, uma molécula desenvolvida no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) poderá aumentar a qualidade de vida e trazer longevidade para pessoas que sofrem com a doença.

Essa nova molécula deve abrir caminho para o desenvolvimento de novos medicamentos capazes de frear a evolução da doença de maneira mais eficaz do que os já disponíveis. Maravilhoso, não é mesmo?

Segundo o ICB, o tratamento com Samba, como é conhecida a nova molécula sintetizada no instituto, freou a progressão da insuficiência cardíaca em animais.

Resultados da pesquisa
Em ratos que possuem a doença e tratados por seis semanas com a molécula apresentaram não só uma estabilização da doença, mas ainda tiveram regressão do quadro. Os animais tiveram melhora na capacidade de contração do músculo do coração.

Além disso, os pesquisadores ainda testaram Samba em células cardíacas humanas. É isso mesmo que você leu!

Para surpresa de todos (ou não rs) os resultados mostraram que, além de frear o avanço da doença, houve melhora da capacidade dessas células se contraírem.

Tanto a pesquisa, quanto a nova molécula sintetizada foram descritas em artigo na Nature Communications.

A Nature Communication trata sobre ciências naturais e é uma das principais revistas acadêmicas do mundo. Na publicação são abrangidos assuntos relacionados à física, química, às ciências da Terra e biologia.

Sobre a insuficiência cardíaca
A insuficiência cardíaca é o último estágio de diversas doenças cardiovasculares, enfermidades que mais matam no mundo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 17,7 milhões de pessoas tenham morrido por doenças cardiovasculares em 2015, representando 31% de todas as mortes em nível global.

A doença pode ser causada por um infarto mal tradado, hipertensão, e problemas em alguma válvula do coração.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Portal R7 IstoÉ Dinheiro online BOL UOL Marcos Dantas Z1 Portal de Notícias Cariri em Ação InfoMidi Amazônia Brasil Rádio Web Mundo Positivo Blog do José Duarte Lima Saúde Gaúcha The Titi Tudorancea Bulletin Panorama Farmacêutico Rondônia Direta Agência BR Portal do Generoso Rádio Educadora de Sapeaçu The World News (Ucrânia/Brasil) Repórter News Rádio Itatiaia Prudence Seguros TV Assembleia - Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) Só Notícias Boas Z1 Portal de Notícias Portalmidia Digoreste Notícias Portal GRNews A Rede online Jornal Tijucas Portal Mato Grosso Época Negócios online Blog da Biblioteca da Escola de Engenharia e do Instituto de Computação B2Corp SIMI - Sistema Mineiro de Inovação A Crítica News (Rondônia) Blog do Valdemar Tibá Rádio Comunitária 104FM Revista News online Blog do Miro Portal Alô News Metropolitano Agora Consórcio Guaicurus Folha de Pernambuco online Os Cabeças da Notícia Portal Gazeta de São Carlos Moroz Comunicação Espigão Alerta Rondônia Urgente FIEP Paraná Central Rondônia Programa Veracidade Simepe - Sindicato dos Médicos de Pernambuco Amanhecer das Notícias Rubiataba Online Vira Notícia Portal CASSI Evsarte Blog Terra Plamheg - Plano de Assistência Médica e Hospitalar do Estado de Goiás Porto Murtinho Notícias Pátria Paulista Visão Popular O Vigilante MS online Diário Digital (MS) MT HOJE Folha de Rondônia News Tribuna Hoje online Acorda Cidade 4oito Jornal da Cidade (Bauru, SP) online Nead Saude Aliança Plano TV Unisantos SM