Notícia

Unimonte

Instituto Oceanográfico de Santos desenvolve projetos de pesquisa

Publicado em 13 fevereiro 2006

Também está sendo feito o mapeamento do estado de conservação dos manguezais na Baixada Santista; o IOS desenvolve um plano de controle ambiental do porto da Dersa em São Sebastião (SP)

O Instituto Oceanográfico de Santos - IOS é um moderno e inédito centro de pesquisas na área ambiental, especialmente dirigido aos ecossistemas aquáticos, marinhos, litorâneos e insulares. Por ser uma entidade permanentemente comprometida com a área ambiental, o IOS está sempre envolvido com a elaboração de diversos projetos de pesquisa, programas, estudos e prestação de consultorias. Além do caráter científico, no local também são oferecidos cursos na área ambiental e atividades com a comunidade, sempre objetivando a promoção da Educação Ambiental.
Instalado no Campus Ponta da Praia do Centro Universitário Monte Serrat - Unimonte, a sede do IOS também abriga o Museu Oceanográfico de Santos (MOS), dirigido ao estudo de ambientes marinhos e litorâneos. Neste local os visitantes têm a oportunidade de interagir e conhecer a fauna e flora dos principais ecossistemas existentes na Baixada Santista: Mata Atlântica, mangue, estuário, oceano, costão rochoso e praias. Complementando as atividades, no IOS também funcionam os Cursos Superiores de Oceanografia e de Tecnologia Ambiental, além de Cursos Livres voltados para as áreas de ciências ambientais e náuticas.
O Instituto Oceanográfico de Santos conta com o apoio logístico de instituições e laboratórios de origem pública e privada, o que viabiliza a realização de análises certificadas por agências ambientais. Para as coletas de amostras e dados, a entidade possui duas embarcações: uma catraia para uso em áreas abrigadas e um trawlleer de 47 pés para as coletas na baía e em mar aberto.
Projetos de Pesquisa
Tendo como foco a contínua produção do conhecimento, o IOS está sempre promovendo diversos projetos de pesquisa na área ambiental, juntamente com o apoio dos seus parceiros, tais como:
1. Mapa de sensibilidade ambiental ao derramamento de óleo na Baixada Santista e litoral Norte, SP - Mapa e banco de dados com informações sobre as características ambientais e sócio-econômicas das regiões sob influência da Refinaria Presidente Bernardes (Cubatão) e Terminal Portuário Almirante Barroso (São Sebastião), ambas gerenciadas pela Petrobrás. Parceiro: Petrobrás.
Neste projeto, a Unimonte recebeu o Prêmio CENPES de Excelência em Resultados em 2004 concedido pelo Centro de Pesquisas de Petrobrás. A coordenadora do IOS, professora Silvia Maria Sartor, foi premiada pela sua colaboração no projeto "Consolidação da Metodologia de Mapas de Sensibilidade para Gestão Sócio-Ambiental no Brasil", na categoria Responsabilidade Social.
2. Mapa e atlas de sensibilidade ambiental ao derramamento de óleo na bacia de Santos - Mapa e banco de dados digital na área da Bacia de Santos (de Santa Catarina ao Rio de Janeiro) com informações sobre o meio-ambiente e as atividades sócio-econômicas, focando a indústria do petróleo. Parceiros: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Ciência e Tecnologia, Univali, UFRJ, UFPR, Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP) e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
3. Monitoramento do manguezal contíguo ao terminal marítimo da fosfértil - Pesquisa em área de manguezal sob influência de atividades industriais. Parceiro: Fosfértil.
4. Monitoramento dos emissários submarinos de Santos/São Vicente e Praia Grande/SP - Estudo das condições ambientais (água, sedimento e organismos vivos) nas áreas sob influência dos emissários submarinos de Santos/São Vicente e Praia Grande - subsistemas 1, 2 e 3. Parceiros: Sabesp, I.a. falcão bauer - Centro Tecnológico de Controle de Qualidade, TECAM - Tecnologia Ambiental e Encibra S.A - Estudos e Projetos de Engenharia.
5. Plano de controle ambiental do porto da Dersa em São Sebastião, SP - Caracterização das condições ambientais do Porto de São Sebastião (sedimento, água e animais), administrado pela Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A). Parceiro: Dersa.
6. Análise da variabilidade sazonal da circulação no estuário de Santos - Pesquisa sobre parâmetros oceanográficos e qualidade da água na Baía de Santos. Parceiros: FAPESP, Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), Observatório de São Paulo e Unesp.
7. Identificação de ninhais e avifauna nas imediações do rio Saboó
- Estudo sobre a utilização da área de manguezal contígua ao Rio Saboó como área de reprodução de aves silvestres. Parceiros: Porto de Santos.
8. Projeto ambientes litorâneos - "da montanha ao mar" - Aula sobre os ambientes litorâneos (mata atlântica, manguezal, estuário, praia e costão rochoso) para alunos do ensino fundamental e médio ou grupos interessados, em espaço lúdico representado pelo Museu Oceanográfico de Santos. Parceiros: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fosfértil e Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte).
9. Avaliação da balneabilidade das praias de Santos - Pesquisa sobre a contaminação das praias por esgoto, considerando as fontes poluentes e a capacidade natural de dispersão através das correntes marinhas. Parceiros: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e FAPESP.
10. Morfodinâmica e caracterização granulométrica das praias da Baixada Santista e do litoral Norte, SP - Caracterização das praias da baixada santista e litoral norte de São Paulo, considerando suas dimensões, tipo de areia, presença de rios, etc.
11. Mapeamento da distribuição e do estado de conservação dos manguezais na Baixada Santista - Determinação das áreas de manguezais remanescentes na baixada santista com indicação das fontes de impacto.