Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Instituto do Câncer de SP promove corrida em prol da saúde

Publicado em 07 maio 2018

Por Otávio Urbinatti

Pela 4º vez consecutiva, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo promove a corrida e caminhada pela saúde “Icesp Run”. O evento, que acontece no próximo dia 20 de maio e já está com inscrições abertas, ressalta a importância da prática de atividades físicas regulares como medida de prevenção ao câncer.

A partir das 7h da manhã, a prova segue com os percursos de 5k e 10k para corrida e 5k para caminhada. A ideia é reunir mais de três mil “atletas” a fim de contemplar todos os públicos, desde os mais experientes até os que estão começando e fazem questão de participar.

A criançada também não ficará de fora da ação. Pensando em reforçar a necessidade de manter os cuidados com a saúde desde a infância, as crianças, entre 4 e 13 anos, também poderão correr em disputas especiais, valendo troféu e medalhas.

Os interessados na corrida poderão realizar as inscrições online pelo site www.corridaicesprun.org.br e escolher duas opções de kits: o fit e o premium. Toda verba arrecadada será integralmente revertida para a promoção de projetos de assistência, pesquisa e humanização dentro do Icesp.

Neste ano, a prova também celebra os 10 anos de existência do Instituto. A unidade, vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e ligada à Secretaria de Estado da Saúde, é hoje um dos maiores centros oncológicos da América Latina com cerca de 50 mil pacientes ativos. Através da corrida, dessa forma, é necessário incentivar a adoção de hábitos saudáveis e de uma vida menos sedentária.

“Os exercícios físicos podem combater a obesidade e auxiliam no equilíbrio hormonal, dois fatores de risco para o desenvolvimento de câncer, além de serem importantes na recuperação e reabilitação dos pacientes oncológicos, por assumirem um impacto positivo sobre corpo e mente”, comenta o oncologista e diretor geral da unidade, Paulo Hoff.

Câncer e obesidade

O acúmulo de gordura e casos de câncer no Brasil foram temas recentes de uma pesquisa realizada na Harvard University, nos Estados Unidos. Amparado pela Fapesp, o estudo analisou que pelo menos 15 mil casos da doença no país poderiam ser evitados com a redução de peso e da obesidade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela está associada ao aumento de risco de 14 tipos de câncer. A estimativa, dessa forma, é que o número de casos cresça cada vez mais.

“O problema é que vem ocorrendo um aumento de excesso de peso no Brasil e, com isso, os casos de câncer atribuíveis a essas duas condições também devem crescer. Fora isso, espera-se que haja um aumento nos casos de câncer como um todo, pois a população do país vai aumentar e envelhecer”, explica o doutorando na Faculdade de Medicina da USP, Leandro Rezende.

Segundo ele, além de atividades físicas, é necessário que a população adote hábitos diários mais saudáveis, sobretudo, com a alimentação. Evitar comidas ultraprocessadas, por exemplo, pode diminuir o impacto da relação do câncer com a obesidade.