Notícia

Gilson Castro

Insights e provocações na semana SBPC inovação 2018

Publicado em 29 julho 2018

Para iniciarmos nosso resumo da semana sobre esse evento cientifico relevante no Brasil , a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) mais informações a respeito da organização (https://bit.ly/2OsS5tF) sem fins lucrativos voltada para o desenvolvimento científico, tecnológico, educacional e cultural . Dessa vez foi sediado na Universidade Federal de Alagoas em Maceió e em uma dessas atividades duas me interessou em participar e conhecer as palestras da SPBC inovação (https://bit.ly/2NUb0fB) juntamente com a ExpoT&C recheada de demonstrações científicas e tecnológicas com expositores como Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, com todos os seus Institutos e Agências de financiamento (FINEP e CNPq), Ministério da Educação e sua agência CAPES, Ministério do Esporte, IPHAN, INMETRO, Ministério da Defesa (Marinha do Brasil, Exército e Aeronáutica), Sebrae, SENAI, Fundações de Apoio à Pesquisa dos Estados (como FAPESP, FAPEMIG, FAPEAM, FAPERJ, FAPEAL), Fundação Bradesco, Governo Alemão Baden-Württemberg, MIT, Suframa, CLA, ITA, Petrobrás, UNICAMP, UFRJ, SANTANDER, Universidades e escolas locais, dentre outras grandes instituições esteve presente, a lista é grande mas irei focar nas palestras e conferências que participei apesar de existir mais outras importantes também vou listar apenas as que obtive insights e provocações abaixo:

- Conferência: OS DESAFIOS DA COMPUTAÇÃO QUÂNTICA (SBPC Inovação)

- Mesa-Redonda: MARCO LEGAL DE CT&I (SBPC Inovação)

- Mesa-Redonda: O PENSAMENTO COMPUTACIONAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA: O QUE ESPERAR (SBC) (SBPC Inovação)

- Mesa-Redonda: AS CIÊNCIAS COMPUTACIONAIS NA PESQUISA MULTIDISCIPLINAR: DESAFIOS E PERSPECTIVAS (SBC) (SBPC Inovação)

Para cada mesa-redonda e conferência dessa, existe uma relação muito próxima não apenas com a temática inovação mas com o desenvolvimento cientifico e tecnológico do nosso país , mas pera ai você deve se perguntar o que tem haver computação quântica com esse tal desenvolvimento vamos para algumas informações extraídas da palestras por exemplo 30% do PIB americano é composto por aparelhos desenvolvidos na área da mecânica quântica tais como laser ,chips ,relógios atômicos pois bem , a computação quântica traz novas tecnologias quânticas (átomos e ions aprisionados ) , outro aplicabilidade é o armazenamento de dados , importante a comunicação isso faz a quebra dos limites da computação clássica , outro ponto interessante é que a computação quântica tem candidatos para entrar na sua casa como armadilhas de pontos quânticos , circuitos supercondutores , Ressonância magnética nuclear – RMN e o silício . Na mesa redonda sobre marco legal de CT&I (24/07/18) muito relevante pois isso é um esforço do resultado de mais de anos de trabalho e negociações promovidos pela comunidade científica, tecnológica e de inovação para aprovar essa legislação que favorece a colaboração entre centros de pesquisa, empresas e governo dando inicio com a posição do índice global de inovação o Brasil não está tão bem mas estamos a caminho de uma posição confortável o palestrante mostrou que China mostra caminho para a economia de renda média e liderando inovação em relação conforme anteriormente falei de computação quântica ela lidera pesquisas e computadores também as áreas que foram analisadas do Global Innovation Index (GII) é sofisticação de mercado , negócios , produtos criativos e infraestrutura , foi destacado também que os sistemas produtivos estão enfrentando tecnologias disruptivas como big data , IA , IoT , cloud computing para suas implantações foi proposto a difusão de uma cultura desburocratizada foi mostrado também que a China lidera em despesas domesticas em P&D de 2000-2015 crescendo a cada ano bacharelados em ciência e engenharia , foi abordado os custos industriais também que estão sempre caindo devido a expansão dos mercados afetando de forma positiva o comercio ,na concorrência e inovação criando assim multiprocessos , ecossistemas de inovação internacionalizados com a chamada internet industrial.

Porém , foi debatido os desafios das politicas publicas para inovação no Brasil o papel da inovação na transformação digital abrangendo cidades , industrias e agricultura foi recomendado mais politicas publicas baseadas em evidências . Outra mesa redonda importante foi sobre o pensamento computacional (26/07/18) que envolve processos e informação que precisamos incorporar mais em nossas vidas cada vez mais com essa transformação digital e a velocidade com que as tecnologias evoluem (tema de outro artigo em breve) a palestrante mostrou um pouco sobre o conceito de computação em seguida demostrando a soma de máquinas e softwares forma o mundo virtual em que passamos as 24 horas do nosso dia. Foi também discutido a inclusão de computação na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em diferentes níveis mais uma vez isso está relacionado com o desenvolvimento cientifico e tecnológico do nosso país como também a difusão da cultura digital para assim se ter uma fluência digital . Por fim outra mesa (27/7/2018) importante foi sobre as ciências computacionais na pesquisa multidisciplinar e seus desafios não anotei muita coisa mas pelo o que assistir cada vez mais a multidisciplinaridade estará presente em nossas carreiras profissionais ou acadêmicas não dar para você desenvolver ou produzir algo com o que você tem na sua caixa de ferramentas exemplos demostrados na palestra foi um engenheiro elétrico , físico trabalhando com radiologistas e médicos em um hospital tudo isso em prol do desenvolvimento de métodos e ferramentas na física médica seja em qualquer especialidades , a demostrada foi na parte de Radiômica (https://bit.ly/2OrZp8L) que “significa extração de dados mensuráveis de imagens radiológicas e sua integração em modelos preditivos multidisciplinares para o gerenciamento de pacientes. Ou seja, usar informações contidas nas imagens para fazer uma análise ampla e complexa para definir quais pacientes devem seguir para um tipo de tratamento específico ou mesmo prever se um doença terá uma evolução favorável ou não.” Vejamos bem a integração de diferentes áreas para ajudar pacientes . Esse foi um breve relato e resumo do que estive presenciando e ouvindo palestras de pessoas de diferentes áreas de conhecimento .