Notícia

Diário do Povo

Inseto desvenda crime

Publicado em 12 dezembro 2010

Por Fábio Trindade

Quem acompanha a série de televisão norte-americana CSI: Investigação Criminal com certeza conhece o personagem protagonista Gil Grisson, um entomologista forense que trabalha em um laboratório criminal. A entomologia forense é a aplicação do estudo da biologia de insetos e outros artrópodes em, por exemplo, processos criminais, pois estuda evidências suscetíveis em eventos como assassinato, suicídio, estupro e abuso físico, para determinar local e tempo dos incidentes de acordo com a fauna encontrada no corpo e o estágio de desenvolvimento.

A série de ficção mostra um procedimento extremamente importante dos institutos especializados da vida real, devido ao fato dos insetos serem dotados de órgãos ultrassensíveis a odores, e por isso costumam ser os primeiros a encontrar um cadáver, em alguns casos podem chegar ao local de uma morte em cerca de dez minutos. Tudo isso levou uma pesquisa coordenada pelo professor Arício Xavier Linhares, do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesp), a mapear em diversas regiões os insetos de interesse forense presentes no Estado de São Paulo com o intuito de fornecer melhor embasamento aos peritos.