Notícia

Cultivar

Insa busca novo diretor

Publicado em 07 abril 2011

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) seleciona um novo diretor para o Instituto Nacional do Semiárido (Insa), localizado em Campina Grande (PB). As inscrições poderão ser feitas até o dia 20 de abril.

A escolha do novo diretor será feita por um comitê de especialistas. O processo seletivo irá gerar uma lista tríplice a ser encaminhada ao ministro da Ciência e Tecnologia. Esse sistema de seleção de dirigentes é praticado para os cargos de direção de todas as unidades de pesquisa do ministério.

Segundo o MCT, os comitês de especialistas buscam identificar, dentre os membros das comunidades científica, tecnológica e empresarial, nomes que se identifiquem com as diretrizes técnicas e político-administrativas estabelecidas para cada instituição.

O comitê para o Insa, presidido por Aldo Malavasi, da Biofábrica Moscamed Brasil, conta ainda com integrantes das universidades federais do Pará e Rural de Pernambuco, da Financiadora de Estudos e Projetos, do Centro de Pesquisa Agropecuária do Trópico Semiárido da Embrapa, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e do Instituto Nacional do Semiárido.

O processo seletivo incluirá uma apresentação e uma entrevista oral dos candidatos com os membros do comitê de especialistas, em local, data e hora a serem previamente anunciados. Poderão se candidatar para o cargo quaisquer pesquisadores ou tecnologistas brasileiros ou naturalizados.

Os requisitos básicos para a candidatura incluem competência profissional reconhecida, título de doutor ou equivalente, visibilidade junto à comunidade científica e tecnológica, experiência administrativa, capacidade de promover a agregação entre pesquisadores, visão de futuro para a instituição, comprometimento com a elaboração e execução do Plano Diretor do Insa, experiência em cooperação nacional e internacional e experiência na captação e gestão de recursos de agências de fomento e estabelecimento de parcerias com instituições e empresas públicas e privadas.

Mais informações pelo site www.mct.gov.br/index.php/content/view/329474.html

Fonte: Agência FAPESP

agencia@fapesp.br