Notícia

O Vale online

Inpe vai filmar raios em S. José

Publicado em 10 outubro 2010

O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) deve instalar neste mês três câmeras de vídeo de alta resolução em São José dos Campos para iniciar projeto pioneiro de monitoramento e estudo de raios na cidade.

Os equipamentos, importados dos Estados Unidos, chegaram na semana passada. A pesquisa científica será desenvolvida pelo Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica), do Inpe, e deve ser iniciada no próximo verão, com duração de pelo menos três anos.

Os raios serão filmados por três câmeras de vídeo de altíssima precisão, similares às utilizadas na Copa do Mundo na África do Sul.

As câmeras são capazes de registrar até 2.000 quadros por segundo com alta resolução de imagens. O Vale do Paraíba é uma região muito atingida por descargas elétricas.

O estudo será conduzido como trabalho de pós-doutoramento do engenheiro eletricista Antonio Carlos Varela Saraiva, colaborador do Elat.

A pesquisa conta com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e integra o Projeto Temático Impacto das Mudanças Climáticas sobre a Incidência de Descargas Atmosféricas no Brasil.

De acordo com Osmar Pinto Júnior, coordenador do Elat, um dos pontos importantes do trabalho é que, pela primeira vez, os raios serão filmados em três dimensões.

Segundo o especialista, as câmeras serão instaladas em três locais diferentes da cidade, de forma a abranger toda a zona urbana.

Uma tempestade tem em média 10 quilômetros de circunferência. Os equipamentos vão captar toda a atividade do fenômeno, segundo Osmar.

As câmeras estarão voltadas para as regiões da serra da Mantiqueira, Jacareí e Caçapava, para serem o mais abrangentes possível.

Balanço.

Entre janeiro e março deste ano, a incidência de raios no Vale do Paraíba mais que dobrou em relação ao período equivalente de 2009, segundo dados do Elat.

No verão deste ano a região foi atingida por 97.428 raios, enquanto que no verão de 2009, a incidência de descargas atmosféricas somou 48.058, de acordo com o Elat.