Notícia

MCTIC - Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Inpe recebe propostas de projetos inovadores na área espacial

Publicado em 11 fevereiro 2016

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCTI) recebe até 4 de abril propostas para o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores voltados à indústria aeroespacial e de defesa do estado de São Paulo. O Programa PIPE/PAPPE Subvenção dispõe de R$ 25 milhões divididos entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Finep e FNDCT e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Os principais temas do programa são instrumentos embarcados da missão Equars; eletrônica e óptica espacial; propulsão; transponder digital e antena; suprimento de energia; integração de sistemas; controle de atitude e órbita.

Podem participar do edital micro, pequenas e médias empresas sediadas em São Paulo. As empresas participantes vão receber até R$ 1,5 milhão por projeto durante 24 meses. Como resultado, a Fapesp e a Finep esperam proporcionar às empresas participantes a criação de novas tecnologias e novos conhecimentos com aplicações e objetivos práticos; contribuição para formar recursos humanos qualificados na área do projeto; possibilidade de assegurar ao produto viabilidade técnica para produção em escala; melhorias na qualidade do produto; garantia de adequação do produto a normas, certificações técnicas e comprovações de desempenho.

A seleção pública está disponível em www.fapesp.br/9961.

O edital foi apresentado na sede do Inpe no dia 3 de fevereiro. No encerramento do evento, que reuniu cerca de 80 pessoas, o diretor do instituto, Leonel Perondi, apresentou um panorama histórico do programa espacial brasileiro, traçando um paralelo com o desenvolvimento da indústria aeronáutica nacional. Ele defendeu a consolidação de uma política de Estado na área espacial, como forma de garantir a manutenção e a continuidade dos investimentos no setor, impulsionando assim o efetivo desenvolvimento das empresas e profissionais ligados às aplicações espaciais.

O Programa

O PIPE/PAPPE Subvenção visa apoiar, por meio da concessão de recursos de subvenção econômica (não reembolsáveis), o desenvolvimento por empresas paulistas de produtos, processos e serviços inovadores, visando ao fortalecimento, à qualificação e manufatura avançada das cadeias produtivas da indústria aeroespacial e de defesa do estado de São Paulo.

Em 2014, foram desembolsados R$ 23,4 milhões em financiamento nessa modalidade, 51% a mais do que em 2013. Desde a criação do PIPE, em 1997, 1.421projetos foram apoiados em 120 cidades de São Paulo, que resultaram na criação de milhares de empregos e no aumento das atividades econômicas nesses municípios. Em 2015, foram contratados 75 projetos no PIPE.

Fonte: MCTI