Notícia

DCI

Inpe irá operar novo supercomputador de R$ 48 mi em 2011

Publicado em 04 outubro 2010

Por Iara Oliveira

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) começará a operar no início do próximo ano um novo supercomputador de R$ 48 milhões, capaz de aumentar em mais de 50 vezes a capacidade de processamento de dados para as previsões de tempo. O equipamento desembarcará nesta segunda-feira (4), por volta das 7 horas da manhã, no aeroporto de São José dos Campos, em São Paulo, com o produto vindo dos Estados Unidos.

Com capacidade para processar 15 trilhões de operações matemáticas por segundo, o novo sistema computacional será um dos mais poderosos em operação no mundo para aplicações meteorológicas, climáticas e ambientais.

O supercomputador foi embarcado no domingo à noite em vôo fretado, que partiu de Miami. No sábado, foi feito o transporte da fábrica, em Chipewa Falls, Wisconsin, até o aeroporto. O equipamento foi fornecido pela Cray Inc.

Segundo o Inpe, o sistema foi desmontado e acondicionado em 84 volumes. Cinco caminhões climatizados fizeram o transporte entre Chippewa Falls, região norte dos Estados Unidos, até Miami, sudeste daquele país. No aeroporto, a carga foi novamente dividida e colocada em 24 paletes a bordo de um DC-10.

No desembarque no aeroporto da cidade de São José dos Campos, a previsão é que o supercomputador passe pela inspeção da Receita Federal, e após o desembaraço da carga será embarcado em sete caminhões que seguirão pela rodovia Presidente Dutra até o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), em Cachoeira Paulista, onde o novo sistema computacional será instalado. Serão necessárias duas semanas para a montagem e instalação do supercomputador, segundo o Inpe.

Previsões de tempo

De acordo com a instituição, o supercomputador viabilizará previsões de tempo mais confiáveis, com maior antecedência e qualidade. O nível de detalhamento será ampliado para 5 quilômetros na América do Sul e 20 quilômetros para todo o planeta. Segundo o Inpe, o atual sistema computacional opera no limite da capacidade.

Com o novo supercomputador será possível prever ainda: eventos extremos com boa confiabilidade, como chuvas intensas, secas, geadas, ondas de calor, entre outros. As previsões ambientais e de qualidade do ar também serão beneficiadas, gerando prognósticos de maior resolução, de 15 quilômetros, com até seis dias de antecedência, de acordo com informações divulgadas pelo Inpe.

Fapesp

Conforme especialistas do segmento, o novo supercomputador foi adquirido com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O compra do supercomputador foi anunciada em 2008 pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, mas sofreu atraso com a crise econômica mundial.