Notícia

Revista Brasileira de Risco e Seguro

Inpe ganha centro em Belém

Publicado em 01 setembro 2009

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora a floresta amazônica há 21 anos por meio de imagens de satélites, inaugurou, na sexta-feira (28/8), em Belém, o Centro Regional da Amazônia (CRA).

Até ficar pronta a obra de seu prédio próprio, o que deve ocorrer em 2010, o CRA ocupará um imóvel nas dependências da Embrapa Amazônia Oriental, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária em Belém.

A expectativa é que o CRA se torne um centro internacional de difusão de tecnologia de monitoramento por satélite de florestas tropicais. Também é seu objetivo aprimorar o conhecimento em geotecnologias na Amazônia, ao mesmo tempo em que apoia atividades de campo e de mapeamento realizadas pelo Inpe na região.

1a nova unidade estão em andamento trabalhos para o mapeamento completo da cobertura e do uso da terra na Amazônia, verificando fatores como a ocorrência de regeneração florestal.

Quando concluído, esse mapa deverá indicar a possível existência de florestas secundárias ou atividade agropecuária, por exemplo, em áreas apontadas no passado como desmatamento pelo Inpe.

Para os estados do Pará, Mato Grosso e Amapá, o CRA concluiu o mapeamento da vegetação secundária, que deverá estar completo para toda a Amazônia Legal até o final deste ano.

A partir da geração de sistemas de monitoramento de florestas, o CRA tem ainda papel importante nos planos de cooperação internacional do Inpe, em especial com a África.

Em parceria com a China, o Brasil oferece imagens do satélite sino-brasileiro CBERS para todo o continente africano, enquanto o sistema para o monitoramento de florestas desenvolvido pelo Inpe, denominado TerraAmazon, também está à disposição de todos os países interessados na tecnologia.

Mais informações: www.inpe.br

Fonte: Agência Fapesp