Notícia

MS Notícias News

Inovar é questão de sobrevivência, diz consultor; veja 3 fontes de recursos

Publicado em 08 setembro 2015

Investir em inovação é uma questão de sobrevivência para os negócios, segundo especialistas. "A empresa que não inova sucumbe diante do mercado", diz José Carlos Aronchi de Souza, consultor de inovação do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo).

De acordo com Souza, há várias formas de inovar, desde o desenvolvimento de um produto ou serviço, passando pelo processo, até a sua entrega. "O aperfeiçoamento pode estar presente em todos os departamentos da empresa, desde a recepção à gestão de pessoas."

Nem toda inovação requer recursos financeiros. Mas, quando o investimento é necessário, é preciso saber a quem recorrer e as condições para conseguir o dinheiro. "Muitas empresas que procuram crédito não têm o conhecimento sobre os requisitos para solicitar um financiamento", afirma João Carlos Natal, consultor financeiro do Sebrae-SP.

Confira a seguir três formas de obter recursos para investir em inovação e as condições:

1. Financiamento

Onde buscar: Bancos de desenvolvimento, bancos públicos e privados e agências de fomento. Grande parte dos recursos destinados ao pequeno empreendedor que quer inovar sai do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Há ainda os fundos estaduais. Os bancos e as agências de fomento repassam esses valores.

Condições: É necessário que a empresa apresente um projeto que comprove o destino da verba e como ela será usada para inovar. Conforme a linha contratada, o prazo de pagamento pode chegar a até 120 meses, como a MPME Inovadora, do BNDES. Há linhas que não cobram juros, apenas correção da inflação, como a SPInova, do Desenvolve SP.

Vantagens e desvantagens: Segundo Natal, os juros e o prazo compensam, mas a burocracia limita o acesso das empresas aos recursos. Com isso, quem precisa de dinheiro rápido acaba recorrendo a linhas pré-aprovadas com juros menos atrativos, como o Cartão BNDES. "Com exceção do cartão BNDES, as demais linhas são muito burocráticas."

2. Editais de patrocínio

Onde buscar: Entidades como Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e  Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro) frequentemente lançam editais para oferecer recursos a empresas.

Condições: É necessário enviar um projeto detalhado mostrando como a empresa vai inovar e onde o dinheiro será usado. Há recursos reembolsáveis (que preveem devolução de até 80% do valor obtido) e não reembolsáveis, ou seja, se o projeto for selecionado, a empresa recebe o dinheiro como doação.

Vantagens e desvantagens: Parte da verba ou a verba integral é doada, mas os editais são muito específicos e não têm periodicidade de publicação. Segundo Anderson Rossi, assessor-chefe de inovação tecnológica do sistema Firjan (organização privada e sem fins lucrativos), "quando as instituições abrem um edital, elas pedem projetos específicos. Se você não atende ao padrão desejado, é descartado."

3. Investimento-anjo

Onde buscar: Entidades de fomento, como a Anjos do Brasil, e fundos de investimento-anjo nacionais e internacionais.

Condições: Apresentar proposta ou plano de negócios descrevendo a atividade da empresa e como ela vai aplicar o investimento. Após negociação, é assinado um contrato. Os empreendedores recebem os valores em troca de sociedade ou divisão dos lucros com os investidores-anjos, que passam a acompanhar e orientar a gestão da empresa.

Vantagens e desvantagens: É preciso ter uma rede de contatos forte para chegar aos investidores. Os empreendedores podem deixar de ter autonomia total sobre o negócio. Por outro lado, a orientação dos investidores aumenta as chances de sucesso da empresa, que evolui e se profissionaliza mais rápido. É voltado a empresas que estão começando. "É muito difícil uma empresa com tudo consolidado conseguir recursos de um investidor-anjo", diz Natal.

Onde encontrar:

Anjos do Brasil: anjosdobrasil.net

BNDES: bndes.gov.br

Desenvolve SP: desenvolvesp.com.br

Faperj: faperj.br

Fapesp: fapesp.br

Finep: finep.gov.br

UOL