Notícia

Gazeta Mercantil

Inovação tecnológica na indústria

Publicado em 06 dezembro 2005

Por Ruy Martins Altenfelder Silva*

É preciso transformar conhecimento em crescimento econômico

O recém-criado Centro de Estudos Estratégicos e Avançados (CEEA) do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) acaba de concluir seu primeiro projeto, que deverá se transformar em excelente ferramenta para o desenvolvimento econômico e social do Estado de São Paulo.
O estudo foi desenvolvido em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) visando o desenvolvimento de um projeto piloto nos municípios de São Carlos e Araraquara. Os conselheiros do Centro de Estudos do Ciesp — autores do projeto — professores Oswaldo Massambani e Guilherme Ary Plonski constataram que, nas duas últimas décadas, o crescimento da produção científica esteve associado ao aumento na formação de doutores e que no ano 2000 foram registrados apenas 98 patentes brasileiras nos Estados Unidos, enquanto a Coréia do Sul, que tem uma produção científica equivalente à brasileira, registrou 3.300!
O estudo anotou ainda que o crescimento nas exportações brasileiras tem sua base em produtos de baixo conteúdo tecnológico e baixo valor agregado e, portanto, há necessidade de desenvolver processos que contribuam para um maior desenvolvimento tecnológico da indústria brasileira e geração de patentes.
O Centro de Estudos do Ciesp concluiu pela necessidade de maior integração entre o Sistema Paulista de Ciência e Tecnologia e o setor empresarial objetivando o desenvolvimento de uma política pública ativa de ciência, tecnologia e inovação. Os PPA Estadual e o Federal abrem largos espaços para a inovação — necessidade de maior integração entre os atores acadêmicos e os setores privado e público de modo a alavancar a inovação. A Lei de Inovação e a Política Industrial e de Comércio Exterior estimulam a promoção de maior integração entre os centros de pesquisa e as empresas.
A urgente necessidade de transformar conhecimento em crescimento econômico torna o projeto elaborado pelo Centro de Estudos do Ciesp um verdadeiro ovo de Colombo. Pesquisadores da USP e do IPT, utilizando suas facilidades laboratoriais instaladas e com a participação de pesquisadores da Ufscar, Unesp, Uniara e Ceeteps, promoverão forte colaboração com as diretorias regionais do Ciesp em São Carlos e Araraquara, em prol da identificação de demandas tecnológicas que promovam a inovação tecnológica e o aumento da competitividade das empresas localizadas na região central do Estado de São Paulo.
Esse projeto piloto identificará o desenvolvimento de novos processos que contribuam para um maior desenvolvimento tecnológico da pequena e média empresa paulista, promovendo a internalização da P&D nessas empresas. Surgirão significativas oportunidades para o financiamento dessas pesquisas no âmbito das ações da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (PITCE), do Projeto de Extensão Industrial Exportadora (Peiex) do MDIC, Sebrae e Apex, do Programa de Apoio Tecnológico à Exportação (Progex) do Sebrae-SP, Finep e Camex, bem como dos Programas de Inovação Tecnológica da Fapesp.
O projeto estará concluído em até seis meses e serão identificadas as demandas por capacitação tecnológica, a partir das quais serão estabelecidas as condições para a elaboração de projetos cooperativos entre pesquisadores e laboratórios de pesquisas que visem resultados de curto a médio prazo para o desenvolvimento da inovação tecnológica das empresas selecionadas. Inovação tecnológica depende, pois, de vontade comunitária!

* Advogado, presidente do Centro de Estudos Avançados e Estratégicos do Ciesp. Foi secretário da Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo (governo Geraldo Alckmin).