Notícia

Blog da Engenharia

Inovação: software permite que cadeira de rodas possa ser controlada por expressões faciais

Publicado em 27 fevereiro 2017

Por Clara Ribeiro

A Campus Party 2017, realizada em São Paulo no início de fevereiro, trouxe inovações tecnológicas provenientes de todos os cantos do mundo. E como donos da casa, os brasileiros não poderiam ficar de fora. A startup Hoo.Box apresentou no evento um modelo de cadeira de rodas motorizada que pode ser controlada por meio da captura de expressões faciais.

O projeto, concebido durante pesquisas de alunos de pós-doutorado da Universidade de Campinas (Unicamp), consiste em uma cadeira de rodas que pode ser acionada quando o usuário faz movimentos com o rosto.

Essa é uma excelente notícia para pessoas que se encontram em situação de tetraplegia, que implica a perda completa dos movimentos do pescoço, dos braços e das pernas.

Paulo Pinheiros, CEO da Hoo.Box, explicou que o sistema funciona por meio de um kit batizado de Wheelie 7. Esse software é capaz de identificar as expressões faciais e transformá-las em impulsos elétricos. E são esses estímulos que fazem com que a cadeira se movimente. “O interessante é que o Wheelie pode ser instalado em cadeira de rodas motorizadas comuns, vendidas no mercado”, ressaltou. “Não precisa ser acoplado a um equipamento especial”, completou.

Apesar da novidade boa, vale saber que o projeto ainda é um protótipo. No entanto, com a repercussão positiva já vem recebendo inúmeras propostas para ser levado adiante. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (a FAPESP) apoia a ideia e já possui unidades comercializadas devido à alta demanda que a empresa recebeu.

Cada kit custa 3 000 dólares (aproximadamente 9 300 reais). Espera-se que o preço, que é bem salgado, possa diminuir um pouco com o tempo para que haja possibilidades de promover tal inclusão tecnológica para uma parcela maior de pessoas que precisam.

Esta não é a primeira vez que falamos por aqui sobre ideias incríveis a respeito de acessibilidade através da tecnologia. Já escrevemos sobre uma cadeira de rodas que permite que usuários levantem e se locomovam e outra que é capaz de subir e descer escadas. São todos trabalhos que merecem aplausos e nossa torcida para que sejam valorizados.

Fonte: Veja |