Notícia

Fiesp

Inovação horizontal pode ser implementada pelas pequenas e médias indústrias

Publicado em 23 outubro 2019

Reunião do Conselho Superior da Micro, Pequena e Média Indústria contou com especialistas que debateram sobre o tema

O Compi recebeu também o professor Carlos Américo Pacheco, diretor presidente do conselho técnico administrativo da Fapesp, que falou sobre parcerias feitas entre a entidade e empresas voltadas à inovação. “É preciso criar a cultura de inovação. Mudar o mindset. E isso não vale só para empresas. Temos feito parcerias de inovação com empresas. Recebemos mil projetos e financiamentos 250 projetos por ano”.

Entre as principais áreas de atuação da Fapesp está a de sistemas de automação, inteligência artificial, big data, computação em nuvem, digitalização, manufatura aditiva.

Também presente na reunião, a Desenvolve SP, que atua com recursos próprios, atende demandas de projetos a partir de R$ 20 mil, destinando recursos para compra, desde máquinas e equipamentos até capital de giro. “Financiamento até 90% do valor do projeto para empresas com capital de giro de até R$ 90 milhões”, disse Mauro Miranda, da Desenvolve SP.

Outra entidade importante é a Finep, que segundo Newton Kenji Hamatsu, superintendente de inovação, “atua em toda a cadeia. Somos uma agência brasileira de inovação, atendendo desde startups a pequenas, médias e grandes empresas”.

A reunião contou também com a presença de Ricardo de Oliveira Campos, supervisor de Inovação do Senai/SP, que falou aos conselheiros sobre o projeto “indústria mais competitiva”. “O Senai-SP oferece consultoria com foco em processos de melhorias contínuas, aumento da produtividade, focado na indústria 4.0. Já atendemos mais de 500 empresas”.