Notícia

CliqueABC

Inovação ainda é baixa em setores importantes, diz coordenador da Agência USP de Inovação

Publicado em 15 outubro 2016

Da Redação – Investir em inovação contribui para alavancar negócios com a criação de novos produtos e serviços. Alguns setores da economia, de baixo investimento, ainda investem pouco em inovação. Levantamento da Serasa Experian mostra que oito em cada dez empreendimentos abertos no primeiro semestre de 2016 são de microempreendedores individuais (MEIs).

 

“Infelizmente, setores de baixo valor agregado como serviços de alimentação e salões de beleza não aceleram a inovação”, aponta Vanderlei Bagnato, professor doutor e coordenador da Agência USP de Inovação (Auspin). “Por isso, precisamos criar incentivos para ter empreendedores que apostam em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). E, é claro, também devemos investir na capacitação de novos empresários”, explica Bagnato.

 

Levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena empresa) mostra que o número de MEIs quase triplicou entre 2011 e 2015. Os dados revelam que a elevação foi de 1,6 milhão de MEIs para 5,6 milhões no período. “A falta de investimentos em inovação pode comprometer o nosso futuro. Deixar de criar novos produtos e serviços compromete a nossa capacidade de nos tornarmos mais competitivos”, aponta o coordenador da Agência USP de Inovação.

 

“Por isso, a Auspin vai realizar o BIN@SP, para atrair empreendedores e buscar discutir soluções e possibilidades para essas pessoas”, pontua o coordenador. A sétima edição do BIN@SP será realizada nos dias 7, 8 e 9 de novembro, no Centro de Difusão Internacional da USP. O evento reunirá empresários, pesquisadores, estudantes, empreendedores e profissionais ligados à inovação.

 

O encontro terá uma “Hackathon” com desafios e demandas tecnológicas na área da saúde do idoso. A proposta é criar possíveis soluções em novos produtos ou desenvolvimento de softwares, em um curto período de tempo com o grande objetivo de, consequentemente, colaborar com a melhora em prestação de serviços para a terceira idade.

 

“Representantes da indústria, academia, investimento, incubação, desenvolvimento de negócios e agência de desenvolvimento econômico estarão presentes no evento”, destaca Bagnato. Representantes de 70 países já estão confirmados para o encontro, que acontece pela primeira vez na capital paulista.

 

O coordenador da Auspin lembra ainda que o encontro é uma oportunidade de colaboração e cooperação entre os participantes. “Esperamos apoiar as parcerias que podem oferecer valor e impacto”, afirma.

 

O BIN@SP contará ainda com a Feira de Negócios, onde haverá exposição de empresas com seus produtos e serviços inovadores, exposição de projetos PIPE/FAPESP, exposição tecnológica dos Campi USP, exposição de pôsteres das empresas incubadas CIETEC, visitas técnicas guiadas ao Campus Natura e Embraer, além das rodadas de negócios nas áreas Energias Renováveis, TIC e Saúde.  “A realização do encontro no Brasil é mais uma forma de unir esforços e criar um ambiente acolhedor para as inovações no país junto com grandes parceiros internacionais”, completa.

 

Paralelamente ao evento, o ELAN (European and Latin American Business Services and Innovation Network) reunirá personalidades da América Latina e União Europeia para promover uma rodada de negócios. O grupo conta com representantes de empresas, universidades e empreendedores dos dois continentes.

 

Serviço – Hackathon de aplicativos e programas para a terceira idade, de 7 a 9 de novembro/2016, no Centro de Difusão Internacional da USP, à Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 22 – Butantã, São Paulo-SP e Agência USP de Inovação. Informações: eventosinovacao@usp.br Telefone: (11) 3091-4164 ou 2648-0994 Inscrições: R$ 50,00 Vagas limitadas

 

BIN@SP

Data: 7, 8 e 9 de novembro de 2016, no Centro de Difusão Internacional da USP, à Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 22 – Butantã, São Paulo-SP  Informações e inscrições: https://paginas.fe.up.pt/~binsp2016/ Telefones: (11) 3091-4164 ou (11) 2648-0994 Inscrições: gratuitas