Notícia

Rádio Santiago

"Indiana Jones" brasileiro fará pesquisa sobre esculturas missioneiras do Museu de Santiago

Publicado em 12 maio 2020

O pesquisador Édison Hüttner, pós-doutor em História e irmão marista, é reconhecido como um dos mais atuantes pesquisadores brasileiros. Sua lista de pesquisas é imensa e inclui passagem por diversos municípios, sempre envolvido com a verificação e descoberta de objetos históricos. Por causa disso, é reconhecido como um misto de "Indiana Jones", o arqueólogo dos filmes de ação, com "Robert Langon", simbologista de O Código Da Vinci.

Hüttner está atualmente fazendo um sobre a Arte Sacra Jesuítico-Guarani e Luso-Brasleira, dentro do programa de pós-graduação em história na PUC. E se interessou em fazer um estudo das três esculturas sacras missioneiras que fazem parte do Museu Pedro Palmeiro do Município, que datam do período de 1.600 a 1.800. Essa pesquisa terá o apoio da coordenadora Nilda Pimentel e colaboração de Ramatis Amon Dorneles.

A intenção do pesquisador é identificar a origem das esculturas e a sua autoria e elaborar um relatório, que será doado sem custos ao município. O estudo deverá ser publicado em periódicos científicos.

Sobre Édison Hüttner

Pós-doutor em História pela PUCRS. Tema: A Arte Sacra Jesuítico-Guarani (séc. XVII-XVIII) no Rio Grande do Sul: itinerários e descobertas. Doutorado em Teologia pela Pontificia Universidade Gregoriana - Itália (2003). Possui graduação (licenciatura e bacharelado) e mestrado em Teologia pela PUCRS (1995/2000). Coordenador do Núcleo de Estudos em Cultura Afro-brasileira e Indígena. Idealizou e coordenou o Iº Fórum Internacional Povos Indígenas: Terra Um Lugar para viver - primeiro na América (2005-PUCRS); realizou expedições multidisciplinares de pesquisa interdisciplinar e atuação na área de saúde indígena com as etnias indígenas: Arara e Gaviões em Ji-Paraná RO; Boca do Acre (AM), com a tribos do Alto Xingu (MT); Manaus (AM), Ji-Paraná (RO) Atuação em telemedicina. Trabalho reconhecido pela Organização Mundial de Saúde; Organizou e publicou importante obra em parceria com a Fundação Darcy Riberio e karioca Media: (Séculos Indígenas no Brasil: Catálogos de Imagens. EDIPUCRS, 2010/ 2ª Edição 2010 (considerado como o étnico brasileiro pelo Jornal Correio do Povo). Atuou como co-coordenador no Fórum de Atualização sobre Cultura Indígenas (Módulo I, II e III- Brasília 2009, 10, 11). Coordenador da Exposição Séculos Indígenas em 2005 (Porto Alegre), co-coordenador em Brasília (2011). Curador da obra do escritor Mario Arnaud Sampaio desde 2005. Idealizou a Serie Sampaio, pela Editora Martins Livreiro (2019). Idealizou e construiu junto com os índios Kocama (Alto Solimões) - o Centro Cultural Kocama, na aldeia de Sapotal (Tabatinga - 2001-2006). Coordenador do Projeto de Arte Sacra Jesuítico-guarani e Luso-brasileira: descobriu mais de uma dezena de peças sacras de 300 anos. Personalidade Estadual da Semana Missioneira (2012,2013,2014). Identificou novo conceito cultural nas missões: Helenismo Sul-Americano Missioneiro editado pela Revista Visioni LatinoAmericane di Centros de Estudos para América latina da Universidade de Trieste, Itália (2016).

Realizou expedição Lagoa dos Patos: onde foi colocado pela primeira vez um marco que registrou a parte mais funda da Lagoa dos Patos (RS) 2018. Coordenador do Grupo de Pesquisa Afro-Egípcio da PUCRS - Descobriu uma escultura afro-brasileira em Santo Ângelo RS (período colonial): Deusa Nimba (2018).

Descobriu e coordenou a pesquisa que identificou a primeira múmia egípcia descoberta no Brasil (2019), pesquisa divulgada neste ano pela Revista Pesquisa FAPESP. A descoberta desta múmia foi reconhecida como uma das 10 descobertas científicas e arqueológicas do mundo em 2019, segundo Revista Galileu e Revista Aventuras da História. Membro efetivo da União Brasileira de Escritores do Rio Grande do Sul. Membro do Conselho de Curadores Pleno da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Professor do Curso de Pós-Graduação e História (PUCRS). Orientador de mestrado, doutorado e pós-dourado.