Notícia

Tribuna de Indaiá

Indaiatuba terá como prever tempestades

Publicado em 11 julho 2016

Indaiatuba vai receber, a partir de agosto, sensores e aparelhos que auxiliarão na previsão de tempestades em um raio de até 20 quilômetros. A cidade terá um sensor de campo elétrico, um pluviômetro e um sensor de vapor dágua que serão instalados na Vila dos Pinheiros.

O projeto denominado SOS Chuva (Sistema de Observação e Previsão de Tempo Severo) é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A iniciativa custa R$ 3,5 milhões e é liderada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) tendo parceira firmada com a Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Uma das envolvidas nesse projeto é Rachel Albrecht, indaiatubana e professora de meteorologia da USP.

O SOS Chuva é realizado por uma equipe de 65 pessoas, entre professores, pesquisadores, doutores, mestres, formandos e colaboradores, sendo 23 pesquisadores e nove doutores. "O projeto terá a duração de 24 meses e a ideia é cobrir os dois próximos verões", anuncia Rachel. "Além disso, por meio do financiamento da Fapesp, a gente vai conseguir pagar o leasing do radar, que já fez parte de experimentos realizados em outras localidades do Brasil".

O radar, que ficará na Unicamp, possui tecnologia alemã e é de dupla polarização: ou seja, capaz de medir a chuva tanto no sentido vertical quanto no sentido horizontal. Dessa forma, garante uma mensuração mais precisa quanto ao tamanho das gotas que caem na superfície da terra, bem como qualquer elemento que poderá vir com a chuva, como pequenos meteoros. "Se ocorre uma chuva com granizo, por conta da dupla polarização do radar, a gente mede o tamanho e sabe se é grande ou pequeno", explica Rachel. Além disso, o radar também consegue prever se terá formação de gelo e, de acordo com a pesquisadora, trata-se de uma previsão de tempo imediato, ou seja, consegue-se prever acontecimentos no intervalo de cinco minutos e uma hora.

 

Aplicativo para mobile

O projeto SOS Chuva vai ter também um aplicativo para celular. Por meio dele, o usuário poderá ver os dados do radar e acompanhar de forma rápida uma previsão de tempo mais imediata. "Você vai conseguir ver a chuva e os raios, e em quais localidades estão tendo tais fenômenos. Se você está em Indaiatuba e quer chegar em Campinas, você entra e consegue ver no radar se existe chuva naquela região", avisa Rachel.

O aplicativo será desenvolvido pelo Inpe e disponibilizado tanto para Android quanto para IOs.