Notícia

Folha de Alphaville online

Incubadora: projeto é destaque

Publicado em 05 maio 2006

Por Amanda Jacomelli, da Redação
Um projeto que promete reformular a rede de telecomunicações foi apresentado para a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) por uma empresa da Incubadora de Santana de Parnaíba, a Multiserv Telecom.
O "Media Gate Way", elaborado pelo engenheiro e pesquisador Seilly Heumann, prevê a passagem dos canais de voz do formato de centrais telefônicas para voz sobre IP, sistema mais conhecido como VoIP.
"O método tradicional tem um custo muito elevado, porque a ligação precisa passar por diversas centrais telefônicas até chegar ao destino final. Uma ligação de São Paulo para Brasília, por exemplo, passa por até cinco centrais. Cada uma dessas passagens tem um custo refletido na tarifação final. Com o VoIP, a ligação é feita pela internet, ou seja, há apenas o custo do impulso local", explica Heuman.
Segundo o engenheiro, nas soluções atuais de VoIP, o usuário paga pelo acesso à internet e ainda precisa adquirir um telefone VoIP. "Dessa maneira, o custo é considerável. Já na plataforma da Multiserv, o telefone é comum", completa.
A FAPESP demora, em média, três meses para emitir um parecer sobre os programas apresentados. "A nossa vitória, até agora, foi ter o pedido de aprovação protocolado, o que já é um grande avanço. Estamos na expectativa de uma resposta positiva."
O anteprojeto levou oito meses para ficar pronto. Se for aceito pela Fundação, o pesquisador receberá até R$400 mil para implementar o programa. "O projeto de engenharia já está totalmente concluído. Se for aprovado, acreditamos que em seis meses o sistema já esteja funcionando, mas teremos que buscar outras parcerias porque o custo estimado total do projeto é de aproximadamente R$ 1 milhão. Depois de estabelecido, o passo seguinte é a comercialização da solução", diz Heumann.
Para o engenheiro, a protocolação do pedido serve como incentivo para outras empresas da incubadora. "É a prova de que é possível desenvolver bons projetos e levá-los à FAPESP para aquisição de recursos".