Notícia

TI Inside

Incor inaugura Centro de Pesquisa Clínica e nova biblioteca

Publicado em 18 outubro 2013

O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP inaugurou nesta sexta-feira, 18, seu novo Centro de Pesquisa Clínica e a nova Biblioteca. As novas obras receberam investimentos de R$ 4,7 milhões da Fapesp, da Fundação Zerbini e da Secretaria de Energia do Estado de São Paulo.

Quando estiver totalmente equipado, o Centro de Pesquisa Clínica e Medicina Translacional "Prof. Dr. Fúlvio Pileggi" dará suporte a aproximadamente 1.000 estudos clínicos que estão em andamento no Instituto do Coração e a outros cuja fase em seres humanos deverá ter início nos próximos anos – como é o caso do desenvolvimento das vacinas contra o HIV e contra a febre reumática.

No rol das pesquisas clínicas em curso estão estudos de novos medicamentos ou de drogas já consagradas, só que para novas aplicações terapêuticas; métodos de diagnóstico de imagem e de biomarcadores inéditos; terapias de ponta, como aquelas com células-tronco para reconstrução de tecidos; e mapeamento genético com vistas à prevenção e tratamento sob medida para cada paciente, visando a potencializar os resultados das terapias. Constam também desses estudos pesquisas com alimentos funcionais, como o vinho e o café, entre outras investigações.

A construção do Centro de Pesquisa Clínica e Medicina Translacional em Cardiologia e Pneumologia do Incor consumiu R$ 4 milhões de investimentos, ao longo de dois anos. Cerca de R$ 3,3 milhões desse montante vieram da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), por meio do fundo de reserva técnica institucional de infraestrutura do órgão. A contrapartida do Incor no projeto foi de R$ 700 mil, cobertos pela Fundação Zerbini, entidade de apoio financeiro ao Instituto do Coração.

Infraestrutura para a pesquisa

Ocupando uma área de 1.200 m², que corresponde a todo o 1º andar do Bloco I do hospital, o Centro de Pesquisa Clínica e Medicina Translacional em Cardiologia e Pneumologia "Prof. Dr. Fúlvio Pileggi" possui 15 consultórios e oito laboratórios de investigação, que serão equipados para uso comum dos projetos. Sua capacidade de atendimento é de 60 pacientes de protocolos de pesquisa por dia.

A área comporta ainda a equipe administrativa da Comissão Científica do Incor que tem como função, entre outras atribuições estratégicas, administrar o Centro de Pesquisa Clínica e dar apoio às equipes de pesquisadores na gestão de seus projetos de estudos.

Interatividade na pesquisa digital

Junto com o Centro de Pesquisa Clínica haverá também a inauguração das novas instalações do Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Material Didático "Prof. Luiz Vènere Decourt", que agora está equipada com interativos e de pesquisa em bases de dados científicos digitais nacionais e internacionais.

A obra, de 180 m², custou R$ 700 mil, doados pela Secretaria de Energia do Estado de São Paulo. A nova biblioteca servirá aos pesquisadores do Instituto e aos alunos em formação nas áreas de graduação, pós-graduação e especialização nas áreas médica (cardiologia, pneumologia, cirurgia cardíaca e torácica) e multiprofissional (enfermagem, fisioterapia, psicologia etc).

Por ano, passam pelo Instituto perto de 500 alunos nestas modalidades de curso que, depois de formados, retornam a seus locais de origem em São Paulo e em outros Estados, difundindo o conhecimento que absorveram e aplicaram no Incor para as populações locais.

Só na pós-graduação, o Incor formou nos últimos quatro anos 107 doutores, para atuarem na assistência, no ensino e na pesquisa. Outros 20 alunos estão em formação na pós-graduação em cardiologia, pneumologia e cirurgia torácica e cardíaca.

Por Redação